Meteorologia

  • 06 ABRIL 2020
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 18º

Edição

'Adoram a pílula': 4 factos que todos devemos saber sobre os ovários

A não ser que esteja a tentar a engravidar, provavelmente nem se lembra da sua existência – mas devia!

'Adoram a pílula': 4 factos que todos devemos saber sobre os ovários
Notícias ao Minuto

14:00 - 26/02/20 por Notícias Ao Minuto 

Lifestyle Saúde dos ovários

Os ovários são órgãos extremamente pequenos de tamanho (pense numa noz), mas que desempenham um papel fundamental no corpo humano da mulher, conforme reporta a revista norte-americana Women's Health.

“Os ovários são um dos nossos órgãos mais importantes”, explica Mary Jane Minkin, professora de obstetrícia, ginecologia e ciência reprodutiva na Yale Medical School, nos Estados Unidos, em declarações àquela publicação.

1. Produzem imensas hormonas

Minkin refere que os ovários expelem estrogénio e progesterona. Ambas as hormonas são responsáveis pelo desenvolvimento do corpo feminino na adolescência, o que inclui, por exemplo, a menstruação, o aumento das mamas e o alargamento das ancas.

Adicionalmente, estas hormonas preparam o útero para a gravidez. Mas há mais, os ovários produzem ainda testosterona, que por sua vez garante uma libido saudável.

2. Mudam de tamanho

Ao contrário de outros órgãos no corpo humano, os ovários não têm um tamanho único e mudam consideravelmente de tamanho conforme o ciclo da mulher e ao longo da vida. O tamanho do centro de força da sua reprodução (que normalmente tem cerca de três a cinco centímetros de comprimento) varia enquanto solta um óvulo por mês. “Com a ovulação, e a causa provável da formação de um pequeno quisto que vem com ela, o ovário pode crescer um pouco de tamanho”, explica Alyssa Dweck, professora assistente de ginecologia e obstetrícia da Mount Sinai School of Medicine, também à Women’s Health. “Mas o fenómeno é temporário.” Sendo que essas alterações cessam com a chegada da menopausa.

3. Podem ficar stressados

“A ovulação é definitivamente afetada pelo stress”, alerta Dweck. Quando o corpo está sob pressão os ovários podem param de produzir óvulos. “É o modo da natureza prevenir uma gravidez durante períodos de maior stress”.

4. ‘Adoram a pílula’

Segundo a Sociedade Norte-Americana de Cancro, os fármacos anticoncepcionais, que contêm estrogénio e progesterona, podem reduzir drasticamente o risco de cancro dos ovários. A pílula, inclusive, tem um papel significante em reduzir o risco nas mulheres que carregam mutações nos genes BRCA1 ou BRCA2, com maior risco de desenvolver o tumor. “Os anticoncepcionais são extremamente efetivos e podem reduzir o risco em mais de 50%, segundo alguns estudos”, conclui Minkin.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório