Meteorologia

  • 27 MAIO 2020
Tempo
29º
MIN 21º MÁX 33º

Edição

As quatro piores dietas da moda, segundo a Associação Dietética Britânica

Com o início do ano cresce a tentação em sucumbir a dietas radicais para perder peso. Um conselho: diga não.

As quatro piores dietas da moda, segundo a Associação Dietética Britânica
Notícias ao Minuto

07:02 - 02/01/20 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle As piores dietas

A verdade é que muitas das dietas 'da moda', ainda que amplamente difundidas por celebridades ou influencers,  são pouco ou nada recomendadas por especialistas em nutrição.

A Associação Dietética Britânica (BDA), partilhou com a BBC News aquelas que considera ser as quatro dietas mais 'suspeitas' e que devem ser evitadas. 

1. Dieta Dukan

Este regime alimentar baseia-se no consumo de proteínas e divide-se em quatro fases: a primeira promete 'resultados imediatos' e as seguintes alegadamente reforçam e consolidam a perda de peso.

Todavia, a BDA alerta que "há pouca ciência por trás" da dieta. "Funciona com a restrição de alimentos, calorias e controle de porções. Cortar grupos alimentares não é aconselhável. A dieta é tão confusa, rígida e consome tanto tempo que, na nossa opinião, é muito difícil de ser mantida". 

A associação agrega que o próprio autor da dieta, Pierre Dukan, "adverte sobre problemas colaterais como falta de energia, prisão de ventre e mau hálito".

2. Dieta Congénita de Nutrição Enteral (KEN)

Também referida como uma 'dieta de celebridades', a dieta KEN consiste em não comer nada.

"Ao invés, durante dez dias de um ciclo, uma fórmula líquida é libertada diretamente no estômago, por meio de um tubo de plástico que entra através do nariz do paciente", explica a associação.

A BDA diz, porém, que tubos naso-gástricos foram na verdade criados para o tratamento de pessoas com doenças crónicas e critica o seu uso para emagrecimento. E ressalta um efeito colateral sério: os seguidores dessa dieta provavelmente terão que tomar substâncias laxantes, já que não ingerem fibras. 

3. Dieta intravenosa, ou 'Party Girl IV Drip'

Bolsas de soro são usadas em hospitais para alimentar e medicar pacientes lá internados. Mas esse mesmo método é usado numa dieta, sim leu bem! Quem segue esta dieta paga valores exorbitantes para receber, de forma intravenosa, uma solução que inclui vitaminas, magnésio e cálcio.

Porém a BDA alerta, "há poucas provas de que isso funciona". Mais ainda, os efeitos secundários podem incluir tonturas, infecções, inflamação das veias e, em último caso, choque anafilático.

4. Dieta da 'Alcorexia'

É apontada como uma dieta comummente praticada por modelos e celebridades, por consistir em ingerir pouquíssimas calorias durante o dia de modo a 'reservar' espaço para ingerir grandes quantidades de álcool.

A dieta é apelidada de "louca" pela BDA, por não fornecer as quantidades adequadas de calorias, vitaminas e nutrientes necessários para "sobreviver e funcionar".

"Vai sentir-se cansado, fraco, sem energia e facilmente irritável", adverte a associação. "Evitar comida para dar prioridade ao consumo de álcool é absolutamente estúpido e pode facilmente resultar num coma alcoólico ou mesmo em morte".

Leia Também: Dietas vegan e vegetariana ajudam a diminuir a prisão de ventre

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório