Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

O leitor perguntou: Os tumores no coração são mito ou realidade?

Especialista fala sobre o cancro raro que não costuma apresentar sintomas.

O leitor perguntou: Os tumores no coração são mito ou realidade?
Notícias ao Minuto

10:05 - 07/11/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Cancro no coração

As doenças cardiovasculares e os tumores estão no topo da lista das principais causas de morte, não apenas em Portugal, como em todo o mundo. No entanto, dificilmente se ouve falar de um diagnóstico que relacione um cancro ao coração. Mas mesmo sendo pouco conhecidos, os tumores cardíacos existem e geralmente demoram a ser diagnosticados, já que os portadores da doença costumam ser assintomáticos.

O cirurgião cardiovascular Marcelo Sobral, afirma que a condição é extremamente rara e, por isso, quase não se houve falar da mesma. "A maioria dos casos de tumores cardíacos estão ligados a metástases de tumores que tiveram origem noutros órgãos e que, num estágio mais avançado, afetam também o coração. Mas é possível que o tumor tenha origem nos tecidos musculares do coração, devido a alguma mutação no processo de crescimento e divisão das células do corpo, mas na maioria dos casos são benignos", conta o especialista.

De acordo com o cirurgião, a baixa incidência da doença deve-se ao tecido muscular que compõe o órgão. Ao contrário de outras partes do corpo, as células do coração encerram o ciclo de divisão bastante cedo e sem essa divisão celular, a probabilidade de se registar uma multiplicação das células, que é justamente o que caracteriza o cancro, torna-se significativamente menor. 

"Diferentemente de outras cardiopatias, o tumor cardíaco não segue um padrão, afetando pessoas de determinada idade, sexo ou hábitos de vida. Pode acometer qualquer indivíduo e como a maioria não apresenta sintomas, a suspeita só surge quando alguma anormalidade é visível num eletrocardiograma, por exemplo", afirma Sobral.

Nos casos em que o paciente apresenta sintomas, segundo o médico, estes costumam variar entre falta de ar e perda da capacidade física, insuficiência cardíaca súbita, arritmias ou queda súbita da pressão arterial, até uma embolia ou um derrame, sintomas comuns de outras doenças.

Quanto ao tratamento, o cirurgião ressalta que varia de acordo com o tipo, extensão ou localização dos tumores. "Pode ser indicada a retirada do tumor, sessões de quimioterapia e de radioterapia, além da toma de medicação específica para retardar a progressão da doença e conter os sintomas", conclui.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório