Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
32º
MIN 18º MÁX 37º

O leitor perguntou: Entrei no ginásio e engordei, o que se passa?

Estudos revelam que o tamanho da pessoa pode influenciar o ganho de peso. Mas é importante continuar a praticar exercício físico e manter uma alimentação equilibrada.

O leitor perguntou: Entrei no ginásio e engordei, o que se passa?
Notícias ao Minuto

07:00 - 28/06/19 por Liliana Lopes Monteiro

Lifestyle Excesso de peso

Para perder peso, a recomendação é manter uma alimentação equilibrada e praticar exercício físico diariamente, seja uma corrida no parque ou ir ao ginásio. No entanto, para algumas pessoas, treinar acarreta efeitos opostos, ou seja, ganham peso ao invés de perder. Mas por que tal acontece? A ciência ainda está tentando desvendar todos os mecanismos envolvidos neste fenómeno, mas há explicações que podem indicar como e por que esse processo ocorre.

Por exemplo, diversos estudos indicam que pessoas magras acostumadas a praticar exercícios aeróbicos tendem a comer a quantidade certa para compensar as calorias extras que queimam. Já indivíduos acima do peso estão mais propensos a comer demais. Segundo os especialistas, isso acontece porque os processos fisiológicos mudam nas pessoas que se exercitam mais, como hormonas intestinais que são libertadas em diferentes concentrações durante a ingestão de alimentos, o que poderia ser um alarme para avisar sobre a real quantidade de comida necessária para fazer essa compensação.

Os investigadores também creem que outros fatores podem influenciar essa balança metabólica, como características genéticas. A psicologia das pessoas também pode ter papel importante nesses resultados já que algumas tendem a usar a comida como recompensa, ou seja, podem até exercitar-se bastante, mas acabam por achar que merecem uma recompensa. Outra possível explicação é que os sinais de apetite de pessoas que perdem ou ganham peso é diferente em relação a quem mantêm o peso estável. E é claro, o tempo de atividade gasto durante o dia – seja na prática de exercício ou a realizar tarefas que gastam energia – também podem interferir.

Metabolismo

Um estudo realizado em 2013 apurou que as pessoas com excesso de peso sentem mais fome e consomem mais calorias do que as pessoas mais magras.

De acordo com os resultados, pessoas com excesso de peso têm igualmente uma taxa metabólica de repouso mais elevada. Essa taxa, também chamada de metabolismo basal, está relacionada à queima de energia durante períodos de repouso, podendo ser de até 70% da queima de calorias diárias. Como tal, a equipa propôs que essa taxa pudesse influenciar no tamanho das refeições das pessoas. Eles ainda indicaram que a composição corporal do indivíduo – especificamente a quantidade de massa muscular – pode controlar essa taxa metabólica.

Tamanho importa

Outro estudo, publicado em janeiro no International Journal of Obesity, revelou que a quantidade de movimento realizado pelas pessoas influencia no quanto elas comem assim como as taxas metabólicas de repouso. Essa movimentação não estava relacionada a prática de exercício físico, mas com a realização de tarefas diárias. Os invstigadores notaram neste cenário que as pessoas com sobrepeso também tendiam a comer mais.

Portanto, parece que o tamanho do indivíduo pode influenciar nos resultados do ganho ou perda de peso. No entanto, os investigadores concordam que ainda há mais perguntas do que respostas. Ressaltando que é sobretudo importante ter em mente que a prática de exercício físico e a manutenção de uma dieta saudável resultam num estilo de vida saudável, diminuindo inúmeros riscos de saúde, incluindo cancro e doenças cardiovasculares.

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório