Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Nove alimentos que provavelmente tem na cozinha e agravam depressão

A depressão é considerada a “nova epidemia do século XXI”, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Nove alimentos que provavelmente tem na cozinha e agravam depressão

Estima-se que em todo o planeta, cerca de 322 milhões de pessoas sofrem do problema do foro psiquiátrico, segundo a OMS.

Estudos recentes sugerem que a alimentação está diretamente ligada ao desenvolvimento da doença, pelo menos em parte.

Especialistas defendem que ingerir uma alimentação adequada juntamente, com acompanhamento médico e em alguns casos a toma de fármacos pode ter resultados extremamente benéficos. E quem não foi diagnosticado com depressão pode fazer um trabalho preventivo.

Além disso, a maioria dos alimentos apontados como ‘incentivadores’ da depressão, fazem mal à saúde.

Conheça agora os nove alimentos que podem agravar os sintomas da depressão, de acordo com a publicação Medical Daily:

1 – Açúcar

Algumas pesquisas apontam que quando os níveis de glicose no sangue aumentam, os níveis de uma proteína que incentiva o crescimento de neurónios e sinapses desce abruptamente.

Ou seja, consumir açúcar em excesso faz com que o cérebro trabalhe de modo atípico e torna-o mais acelerado.

Essa disfunção aumenta o risco de demência, além do risco da depressão.

Substitua o açúcar por alimentos naturais.

2 – Adoçantes artificiais

Já que o consumo de açúcar não é recomendado, o que dizer do adoçante? Na verdade esse composto químico faz mal à saúde mental.

Mais especificamente o consumo de aspartame, muito comum em refrigerantes dietéticos, que trabalha como um bloqueador da produção do neurotransmissor serotonina.

Por essa característica os adoçantes com essa base podem causar doenças neurológicas.

Enxaquecas, insónias, alteração no humor e depressão estão na lista dos fatores de risco de quem opta pelos adoçantes com aspartame.

3 – Bebidas alcoólicas

O álcool desorganiza o organismo, impactando nos sentidos básicos detetados pelas ondas cerebrais. Literalmente, as bebida alcoólicas desestabilizam o sistema nervoso.

Como tal, quando a pessoa consome álcool dá-se um potencial descontrolo das emoções. Adicionalmente, as pessoas com traços depressivos terão esse perfil potencializado pela bebida.

4 – Gorduras hidrogenadas

A hidrogenação do óleo transforma o líquido numa forma mais sólida. O excesso de gordura vegetal no organismo pode entupir arteriais, e com esse processo, o fluxo sanguíneo cerebral é interrompido. Problemas na irrigação cerebral são extremamente danosos, e podem potencializar os sintomas da depressão.

5 – Fast-food

Estes alimentos são ricos em gorduras más, conservantes, sal e hidratos de carbono, que causam uma satisfação momentânea, estimulam a fome, a compulsão e não nutrem de todo o organismo.

Segundo informações de um estudo feito em 2012 e publicado na revista Public Health Nutrition, quem consome fast-food tem 51% a mais de chances de desenvolver depressão.

6 – Alimentos com alto teor de sódio

O sal também pode incentivar os sintomas da depressão. O excesso de sal pode prejudicar partes do sistema neurológico, contribuindo assim, para o exacerbar de sintomas depressivos.

7 – Glúten

Por ter uma grande quantidade de ácido fítico, o farelo de trigo, incluindo o glúten são péssimos para combater a ansiedade e a depressão.

Esse composto une-se a importantes minerais de humor, como por exemplo, o zinco e limita a sua absorção.

Ter uma quantidade adequada de zinco no organismo é essencial para pessoas que sofrem de transtornos de ansiedade. A carência desse mineral também afeta o humor, sendo um fator de risco para a depressão.

8 – Soja

A soja possui muitos inibidores de tripsina e protease, que são enzimas que dificultam a digestão das proteínas.

Além disso, esse grão tem uma alta quantidade de cobre, um mineral associado a um comportamento de ansiedade excessiva.

Opte por alimentos substitutos como a quinoa e o grão-de-bico.

9 – Cafeína

A cafeína é um estimulante que pode desencadear a ansiedade. O excesso de cafeína pode potencializar a depressão, causar problemas no sistema nervoso, náuseas e dor de cabeça.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório