Meteorologia

  • 25 MARçO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

Entenda o que é a super gonorreia e os sinais da 'nova' e devastadora DST

A super gonorreia é uma infeção sexualmente transmissível resistente ao tratamento com comuns antibióticos, vários casos da nova patologia já foram detetados nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Entenda o que é a super gonorreia e os sinais da 'nova' e devastadora DST
Notícias ao Minuto

10:00 - 11/02/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Doenças venéreas

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que a gonorreia seja a segunda infeção bacteriana sexualmente transmissível mais comum em todo o mundo.

Trata-se de uma infeção provocada pela presença e disseminação da Neisseria gonorrhoeae, transmitida através da prática de relações sexuais sem proteção.

Curar a gonorreia é regra geral um procedimento fácil, já que na maioria dos casos a condição pode ser tratada através do recurso a antibióticos.

Todavia, são cada vez mais prevalecentes as estirpes de gonorreia resistentes ao tratamento com antibióticos.

O super vírus provocou o pânico a nível mundial quando no ano passado um homem o contraiu no sudoeste asiático.

Mais recentemente, dois novos casos de super gonorreia foram detetados no Reino Unido neste ano de 2019.

Se não for tratada a gonorreia pode provocar problemas a longo prazo e complicações, já que tem tendência a espalhar-se por outras partes do corpo.

No caso das mulheres pode causar inflamações graves na zona pélvica, o que por sua vez pode provocar dores pélvicas crónicas, gravidezes etópicas e infertilidade.

Mais ainda, se a gonorreia for contraída durante a gestação pode causar aborto espontâneo e nascimento prematuro do bebé.

Já os homens que não recebem tratamento podem contrair infeções que colocam a vida em risco e que se propagam através da corrente sanguínea.

Eis os sinais e sintomas mais comuns de gonorreia que deve ter em atenção.

Os sintomas da super gonorreia e da gonorreia incluem expelir dos genitais – pénis ou vagina – um liquido amarelado ou verde.

A médica Sara Kayat, explicou no programa televisivo britânico This Morning, no canal ITV, que outros sintomas incluem dor ao urinar, e a ocorrência de hemorragias entre a menstruação.

Todavia, e preocupantemente, na maioria dos casos a infeção bacteriana é assintomática, tornando-a ainda mais difícil de detetar.

A especialista explicou: “A gonorreia trata-se da segunda infeção sexual mais comum, apenas ultrapassada pela clamídia”.

“É transmitida através da prática de sexo desprotegido vaginal, oral ou anal, ou através de contacto genital com um parceiro infetado”.

“No caso dos homens mais de 90% dos afetados experienciam sintomas, mas em cerca de metade das mulheres, esses sinais não se manifestam”.

Como pode ser tratada a super gonorreia?

Ainda não existe uma cura ‘oficial’ para a gonorreia.

Todavia, os médicos são agora capazes de criar uma amostra da gonorreia que afeta o paciente em laboratório, de forma a decidir que tipo de drogas podem usar para a combater e qual a quantidade necessária para que a bactéria nociva pare de crescer.

Porém, o procedimento demora, o que significa que os pacientes irão debater-se com os sintomas por mais tempo.

Para Sara Kayat a prevenção é chave: “Apesar de pensarmos que é um dado adquirido, muitos indivíduos continuam a ter relações sexuais sem proteção – e infelizmente ainda é necessário salientar que as doenças sexualmente transmissíveis podem afetar qualquer pessoa, para lá da orientação sexual, idade, género ou status social”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório