Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 13º

Edição

Mulheres lusas falam melhor inglês do que média dos homens de todo mundo

As mulheres portuguesas têm um nível elevado de inglês, um valor bastante superior à média dos homens de todo o Mundo. Estes são os dados do EF English Proficiency Index (EF EPI), o ranking mundial que avalia a proficiência linguística de pessoas cuja língua nativa não é a língua inglesa.

Mulheres lusas falam melhor inglês do que média dos homens de todo mundo
Notícias ao Minuto

19:30 - 19/11/18 por Notícias Ao Minuto 

Lifestyle Inteligência

O ranking' foi divulgado pela EF Education First, líder global em educação internacional, e coloca o País no nível de proficiência 'Elevada'.

As portuguesas saem do exame com 60,65 pontos, enquanto a média dos homens mundiais não vai além de 52,88. Os homens portugueses também fazem boa figura (58,66), ainda que dois pontos atrás das mulheres neste ranking do domínio da língua inglesa.

Em todo o Mundo, ninguém bate as suecas (71,73 pontos) em proficiência em inglês. Neste ranking feminino seguem-se as mulheres da Holanda (70,62), Singapura (69,63), Noruega (68,43) e África do Sul (67,85).

O estudo – que avaliou o inglês de mais de 1,3 milhões de pessoas - conclui que as mulheres falam inglês melhor do que os homens, apesar da disparidade ser menos evidente nalgumas regiões relativamente a edições passadas do EF EPI.

Os países africanos são em geral aqueles onde a disparidade entre mulheres e homens é maior. De facto, as mulheres da Etiópia (52,48), Algéria (46,50), Marrocos (50,50) e África do Sul (67,85) dominam a língua muito melhor que os homens dos respectivos países (em média, conseguiram neste estudo mais 3 pontos).

Já a América Latina e o Médio Oriente são as regiões em que, em média, há menos diferenças entre sexos. A Arábia Saudita é, entre os países onde os homens melhor dominam o inglês, aquele onde, porém, a diferença é mais acentuada: 3.04 pontos.

Homens dinamarqueses surpreendem

Dos 88 países estudados, só 16 fazem parte do grupo em que os homens têm melhor proficiência em inglês que as mulheres. Sendo que desses 16, quatro (Panamá, Venezuela, Colômbia e Chile), têm uma diferença menor a um ponto. O que, técnicamente, pode ser considerado um empate. 

Este ranking de países onde os homens dominam o inglês, em relação às mulheres, é liderado pela já referida Arábia Saudita e completado pela Eslovénia (diferença de 2.43 pontos), Camboja (2.28), Dinamarca (2.16), Irão (1.84), Sérbia (1.68), China (1.42), Malásia (1.38), Iraque (1.33), Hong Kong (1.2), Lituania (1.1) e México (1.03).

A proficiência em inglês encontra-se ligada à competitividade económica, desenvolvimento social e inovação. Países com um nível de proficiência de inglês mais elevado tendem a ter médias mais elevadas ao nível de receitas, qualidade de vida e investimento em pesquisa e desenvolvimento.

O EF EPI 2018 avalia 88 países e territórios (mais oito do que no ano passado), com base em dados de mais de 1,3 milhões de adultos que fizeram o EF Standard English Test (EF SET), o primeiro teste padronizado de inglês gratuito a nível mundial. O EF SET fornece aos aprendizes de inglês acesso a um teste padronizado e de elevada qualidade, e tem sido usado em todo o mundo por milhares de escolas, empresas e governos, onde o teste em grande escala era anteriormente proibitivo ao nível de custos.

Os relatórios EF EPI e o EF EPI-s, bem como as respetivas fichas técnicas encontram-se disponíveis aqui na sua totalidade.  

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório