Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 21º

O diagnóstico do rei Carlos III que 'agitou' a realeza britânica

O monarca está neste momento em tratamento contra um cancro, assunto que abordamos hoje na rubrica Tema da Semana, do Fama ao Minuto.

O diagnóstico do rei Carlos III que 'agitou' a realeza britânica

Depois de a realeza ter ficado no centro das atenções com o internamento de Kate Middleton e o problema de próstata aumentada de Carlos III, a saúde do monarca volta a ser o Tema de Semana, que destacamos hoje na rubrica do Fama ao Minuto

A notícia do diagnóstico do rei britânico chegou logo no início da semana, pelas mãos da própria casa real, "para evitar especulações". A luta contra o cancro, disseram, também foi tornada pública "na esperança de que possa contribuir para a compreensão pública de todos aqueles que, em todo o mundo, são afetados pelo cancro". 

Um momento particularmente desafiante que motivou a rápida ida do filho mais novo de Carlos III, o príncipe Harry, até ao Reino Unido. No entanto, este foi um encontro fugaz, tendo durado apenas 45 minutos

Leia Também: Porque é que o encontro entre Harry e Carlos III durou tão pouco tempo

Leia Também: Rei Carlos III quer "reconciliar-se" com Harry "desesperadamente"

Mas não foi a única visita que o rei recebeu, pois outros membros da família - como a sobrinha Beatrice - também fizeram questão de mostrar o seu apoio pessoalmente. Aliás, a princesa conta com um papel importante nesta fase, isto porque faz parte do Conselho de Estado e pode ser chamada para representar o rei - assim como Camilla, William, Harry e André. 

As mensagens de apoio ao rei britânico também não tardaram a chegar, como foi o caso das palavras de Alberto do Mónaco.

Neste momento, a mulher de Carlos III, Camilla, será o grande apoio do monarca e até já se manifestou sobre o estado de saúde do marido. A rainha destacou que "ele está muito bem, dadas as circunstâncias", não deixando de fora todo o carinho que está a chegar "de todos os lados". 

Quem também já se pronunciou em público foi o filho mais velho, o príncipe William, que o fez com uma pitada de bom humor e aproveitou para agradecer o apoio ao pai e à mulher, Kate Middleton. 

Apesar da luta do rei, a agenda dos restantes membros reais não foi 'abalada', como é o caso da irmã de Carlos III, a princesa Ana, que ainda esta quinta-feira esteve num centro de equitação.

Ainda falando da luta do monarca contra o cancro, a imprensa internacional diz que deverá receber um tratamento "pioneiro e menos invasivo, altamente especializado", e irá ficar na Clarence House durante este período. No entanto, nos dias 'livres' dos cuidados de saúde, rumará até Sandringham. 

O motivo para a sua residência nesta fase ser mais por Sandringham deverá prender-se, sobretudo, ao facto de ter mais privacidade e tranquilidade. 

Leia Também: Porque viajou Carlos III para Sandringham após início de tratamentos?

Este é um momento menos bom para o rei, mas muitos acreditam que o soberano irá superar a doença. "É um lutador e tem uma força interior inabalável", disse o biógrafo real Robert Hardman.

A família real britânica já viveu anteriormente a fase negra do cancro, pois já houve membros que foram também diagnosticados com a mesma doença. Falámos de George VI, Eduardo VIII e também, mais recentemente, Sarah Ferguson. 

Leia Também: Cancro tem histórico na família real britânica. Os casos antes de Carlos

Leia Também: Polémicas de Leandro e Sinel de Cordes: Os temas que marcaram a semana

Recomendados para si

;

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório