Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 16º MÁX 28º

Artistas portugueses recordam Jô Soares, "alguém da nossa família"

Os humoristas Nuno Markl e César Mourão, o escritor Valter Hugo Mãe e a atriz Maria de Medeiros foram algumas das figuras públicas portuguesas que lamentaram hoje a morte do humorista brasileiro Jô Soares.

Artistas portugueses recordam Jô Soares, "alguém da nossa família"

Depois das primeiras reações, surgem agora muitas outras homenagens ao icónico Jô Soares. 

Os humoristas Nuno Markl e César Mourão, o escritor Valter Hugo Mãe e a atriz Maria de Medeiros foram algumas das figuras públicas portuguesas que lamentaram hoje a morte do humorista brasileiro Jô Soares.

Nas redes sociais, multiplicaram-se as reações e as mensagens de pesar pela morte do humorista e escritor Jô Soares, ocorrida hoje, em São Paulo, aos 84 anos.

A atriz portuguesa Maria de Medeiros, que entrou numa adaptação cinematográfica do romance 'O Xangô de Baker Street', recorda o percurso do humorista, com uma fotografia dele no programa televisivo 'Viva o Gordo': "Jô Soares, na minha personagem preferida, com quem sempre me identifiquei: o Brasileiro, morrendo de frio em Paris, esperando a ditadura passar".

Na rede social Instagram, o escritor Valter Hugo Mãe recua ao seu romance autobiográfico 'Contra Mim', para dizer que escreveu um capítulo sobre Jô Soares.

"Não porque era um artista a dar na TV, mas sobretudo porque se tornou em alguém da nossa própria família. É uma tristeza profunda que não o possamos voltar a ver e a ouvir", lamentou o autor.

As cantoras Mariza e Carminho e o humorista César Mourão, que também passaram pelo programa televisivo de Jô Soares, juntaram-se aos que recordaram o artista brasileiro.

O humorista e ator brasileiro Gregório Duvivier, conhecido em Portugal no coletivo Porta dos Fundos, escreveu no Instagram que é dia de celebrar Jô Soares, porque "está em toda a parte".

"Inventou expressões que a gente usa até hoje, revelou gerações de comediantes, fez o brasileiro mais feliz - objetivo primeiro e último da nossa profissão", disse.

O humorista e escritor brasileiro Jô Soares morreu no hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Estreou-se no cinema e na televisão no final dos anos de 1950, como argumentista e ator, nomeadamente no Grande Teatro da TV-Tupi, atingindo sucesso maior cerca de dez anos depois quando chegou à TV Globo com o programa 'Faça Humor Não Faça Guerra', que escrevia e protagonizava.

Portugal descobriu o autor de 'O Xangô de Baker Street' em 1981, quando a RTP passou a transmitir o seu programa de humor 'Viva o Gordo', sequência de 'sketches' de humor, em plena ditadura militar brasileira (1964-1985), no qual ironizava "a política e os costumes", como recorda a Globo, na sua página de arquivo.

Leia Também: Jô Soares: Pelé e personalidades brasileiras lamentam morte do humorista

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório