Meteorologia

  • 25 MAIO 2020
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 30º

Edição

Agir escreve carta aberta a Joana Latino

Também o cantor se juntou ao grupo de artistas indignados com as declarações da comentadora.

Agir escreve carta aberta a Joana Latino

Depois de Cláudia Semedo, eis que agora foi Agir quem decidiu responder a Joana Latino, depois da jornalista ter feito um comentário sobre os artistas, onde referiu que estes em vez de se queixarem deveriam lutar, como fez, por exemplo, Bruno Nogueira.

"Pois bem, parece-me uma total falta de respeito e de noção até, achar que todos artistas se encontram em pé de igualdade com o inquestionavelmente talentoso Bruno Nogueira e que a única coisa que os separa é a falta de força de vontade e criatividade para não reclamarem tanto e fazerem-se à vida", denota.

"A maioria das pessoas não faz ideia, mas a Joana, como jornalista que é, tem a responsabilidade acrescida de saber as dificuldades que este setor está e virá a passar. Acho que caiu-lhe muito mal, perante uma situação tão inesperada como esta e que economicamente falando ainda mal começou, opinar: Façam mais e falem menos. Espero vê-la com mais sensatez no discurso daqui para a frente. Os artistas (todos) agradecem", adianta. 

Ver esta publicação no Instagram

Carta aberta a Joana Latino Querida Joana. Fiquei um pouco preocupado com o seu comentário de há dias onde, na sua opinião, a grande maioria da classe artística terá sido mordida pela mosca tsé-tsé e andará apenas induzida num coma de inércia. Esta preocupação vem de alguém que, regra geral, acha que o que se deve fazer é arregaçar as mangas e ir à luta. Mas ainda assim, quando referiu e bem, o exemplo de pró-actividade de Bruno Nogueira e de todo o seu “gang” de amigos, conhecidos e desconhecidos, disse também e passo a citá-la: “Os artistas em vez de fazerem discursos miserabilistas e catastrofistas de auto-comiseração deviam mexer-se... e olhar para este exemplo”. Pois bem, parece-me uma total falta de respeito e de noção até, achar que todos artistas se encontram em pé de igualdade com o inquestionavelmente talentoso Bruno Nogueira e que a única coisa que os separa é a falta de força de vontade e criatividade para não reclamarem tanto e fazerem-se à vida. Não é de todo intelectualmente séria tal conclusão. As pessoas tendem a achar que os artistas são estes seres privilegiados que enchem salas e recintos todos os dias e onde possivelmente eu também me incluo. Mas não, artistas são também e principalmente os grupos de teatro amador, as companhias de bailado, coreógrafos, pintores, artistas plásticos, escritores, argumentistas, guionistas, encenadores, realizadores, agentes, promotores, músicos, técnicos de som, de luz, roadies, câmeras, perchistas, produtores, maquilhadores, cabeleireiros, figurinistas, enfim a lista não acaba. A maioria das pessoas não faz ideia, mas a Joana, como jornalista que é, tem a responsabilidade acrescida de saber as dificuldades que este sector está e virá a passar. Acho que caiu-lhe muito mal, perante uma situação tão inesperada como esta e que economicamente falando ainda mal começou, opinar: Façam mais e falem menos. Espero vê-la com mais sensatez no discurso daqui para a frente. Os artistas (todos) agradecem.

Uma publicação partilhada por agirofficial (@agirofficial) a 20 de Mai, 2020 às 5:01 PDT

Leia a carta completa de seguida:

"Carta aberta a Joana Latino

Querida Joana. Fiquei um pouco preocupado com o seu comentário de há dias onde, na sua opinião, a grande maioria da classe artística terá sido mordida pela mosca tsé-tsé e andará apenas induzida num coma de inércia. Esta preocupação vem de alguém que, regra geral, acha que o que se deve fazer é arregaçar as mangas e ir à luta. Mas ainda assim, quando referiu e bem, o exemplo de pró-actividade de Bruno Nogueira e de todo o seu “gang” de amigos, conhecidos e desconhecidos, disse também e passo a citá-la: “Os artistas em vez de fazerem discursos miserabilistas e catastrofistas de auto-comiseração deviam mexer-se... e olhar para este exemplo”.

Pois bem, parece-me uma total falta de respeito e de noção até, achar que todos artistas se encontram em pé de igualdade com o inquestionavelmente talentoso Bruno Nogueira e que a única coisa que os separa é a falta de força de vontade e criatividade para não reclamarem tanto e fazerem-se à vida. Não é de todo intelectualmente séria tal conclusão.

As pessoas tendem a achar que os artistas são estes seres privilegiados que enchem salas e recintos todos os dias e onde possivelmente eu também me incluo. Mas não, artistas são também e principalmente os grupos de teatro amador, as companhias de bailado, coreógrafos, pintores, artistas plásticos, escritores, argumentistas, guionistas, encenadores, realizadores, agentes, promotores, músicos, técnicos de som, de luz, roadies, câmeras, perchistas, produtores, maquilhadores, cabeleireiros, figurinistas, enfim a lista não acaba.

A maioria das pessoas não faz ideia, mas a Joana, como jornalista que é, tem a responsabilidade acrescida de saber as dificuldades que este sector está e virá a passar. Acho que caiu-lhe muito mal, perante uma situação tão inesperada como esta e que economicamente falando ainda mal começou, opinar: Façam mais e falem menos. Espero vê-la com mais sensatez no discurso daqui para a frente. Os artistas (todos) agradecem". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório