Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Lauak instala fábricas de componentes para aeronáutica em Grândola

A multinacional francesa Lauak vai instalar, em Grândola, no distrito de Setúbal, três fábricas de componentes para a indústria aeronáutica, num investimento de cerca de 25 milhões de euros, revelou hoje um responsável do grupo.

Lauak instala fábricas de componentes para aeronáutica em Grândola
Notícias ao Minuto

18:55 - 23/08/17 por Lusa

Economia Multinacional

Em declarações à agência Lusa, o diretor-geral da Lauak Portuguesa, Armando Gomes, revelou que as três unidades industriais vão produzir materiais compósitos, peças de alumínio quinadas e portas da bagageira de carga.

O contrato de promessa de compra e venda dos terrenos na Zona Industrial Ligeira (ZIL) de Grândola para a construção das fábricas foi assinado hoje entre os representantes da multinacional francesa e do município, divulgou a câmara na sua página da Internet.

Armando Gomes referiu que uma das fábricas, a de materiais compósitos, será "uma filial" de uma empresa do centro de França que foi recentemente adquirida pela Lauak, indicando que uma outra unidade vai produzir "peças em alumínio quinadas de uma maneira automatizada e robotizada".

A terceira, adiantou o responsável, será uma unidade de fabricação de "uma porta da bagageira de carga do avião Airbus A320neo", nomeadamente "peças grandes com formas complexas e revestimentos", na sequência de um novo contrato assinado com aquela construtora aeronáutica.

O diretor-geral da Lauak Portuguesa disse que o investimento foi "inicialmente calculado em 22,7 milhões de euros", mas realçou que o valor do projeto "vai subir", devido à necessidade de aquisição de máquinas, para "próximo dos 25 milhões de euros".

Armando Gomes afirmou que a Lauak "tem pressa" no arranque da laboração das fábricas e que "o início da laboração tem que ser em janeiro de 2019", devido aos compromissos assumidos pela multinacional nos contratos.

Quanto ao número de postos de trabalho a criar, o responsável assinalou que, numa primeira fase, as unidades vão dar emprego a cerca de uma centena de pessoas, prevendo que, em 2021, as fábricas tenham entre 200 e 250 trabalhadores.

Questionado pela Lusa sobre a construção de uma outra unidade do grupo francês em Évora, anunciada em 2015, Armando Gomes explicou que o projeto, que consistia na construção de uma fábrica de maquinação, está parado, porque, atualmente, "há outras empresas que têm mais competência" na área.

Contactado pela Lusa, o presidente da Câmara de Grândola, António Figueira Mendes (CDU), afirmou que a instalação de três fábricas de componentes para a indústria aeronáutica "é uma grande notícia para Grândola e para o seu futuro".

"É um projeto interessante para o concelho, que vai alterar o nosso paradigma em termos económicos e sociais, com a criação de postos de trabalho, que trazem desenvolvimento no comércio, habitação e num conjunto de outras atividades", disse.

As unidades da Lauak vão ocupar "um terreno de mais de 40 mil metros quadrados", situado na ZIL de Grândola, precisou o autarca, indicando que foi necessário negociar a deslocação de outras empresas com as quais o município já se tinha comprometido em vender lotes.

Figueira Mendes revelou que a câmara está a negociar a instalação no concelho de uma empresa de formação profissional na área da metalomecânica, que vai preparar os futuros trabalhadores das fábricas da Lauak.

O grupo francês já possui uma fábrica de componentes para a indústria aeronáutica em Setúbal, que emprega cerca de 430 trabalhadores e que produz componentes para a Airbus e Embraer, entre outras construtoras.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório