Meteorologia

  • 21 JULHO 2024
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 25º

Marcelo promulga decretos que isentam jovens de IMT e Imposto de Selo

Diplomas foram promulgados esta terça-feira.

Marcelo promulga decretos que isentam jovens de IMT e Imposto de Selo
Notícias ao Minuto

12:02 - 18/06/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Economia Habitação

O Presidente da República (PR), Marcelo Rebelo de Sousa, acaba de promulgar os diplomas que autorizam o Governo a isentar os jovens até aos 35 anos de IMT - Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis -  assim como do Imposto de Selo na compra de casa.

A informação foi publicada no site da Presidência da República, na manhã desta terça-feira.

"O Presidente da República promulgou o decreto da Assembleia da República que autoriza o Governo a isentar de Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis e Imposto de Selo a compra de habitação própria e permanente por jovens até aos 35 anos, através da alteração do Código do Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis e do Código do Imposto de Selo", lê-se numa das notas divulgadas hoje.

Já noutra nota, o Presidente da República dá conta que também promulgou o diploma do Governo que "altera o Decreto-Lei n.º 20-B/2023, de 22 de março, que cria apoios extraordinários de apoio às famílias para pagamento da renda e da prestação de contratos de crédito, e revoga a extensão do regime do arrendamento forçado às habitações devolutas".

O decreto-lei sobre habitação foi aprovado em Conselho de Ministros em 27 de maio e, de acordo com o comunicado divulgado no fim dessa reunião, "revoga o regime do arrendamento forçado ou coercivo aplicado a habitações consideradas devolutas" e "altera a legislação que cria apoios extraordinários de suporte às famílias para pagamento da renda e da prestação de contratos de crédito".

"Relativamente aos apoios extraordinários para pagamento de renda, este regime é estendido aos inquilinos com contratos de arrendamento em vigor cujos novos contratos tenham o mesmo objeto e as mesmas partes dos contratos de arrendamento celebrados até 15 de março de 2023", refere-se no mesmo comunicado.

O decreto da Assembleia da República (AR) sobre a compra de habitação própria e permanente por jovens, que se aplica a quem tenha até 35 anos, com origem numa proposta de lei do Governo, foi aprovado na passada quarta-feira.

Leia Também: Marcelo pede forte aliança transatlântica sobre Gaza e Ucrânia

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório