Meteorologia

  • 16 JULHO 2024
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 26º

Carmona Rodrigues vai coordenar estratégia 'Água que Une'

'Água que une' é uma iniciativa interministerial que representa um compromisso com a gestão sustentável da água. Esta estratégia, que será apresentada até ao fim o ano, será financiada através de diversos instrumentos, entre os quais o PT2030, o PRR e o Fundo Ambiental.

Carmona Rodrigues vai coordenar estratégia 'Água que Une'
Notícias ao Minuto

20:53 - 17/06/24 por Notícias ao Minuto

Economia Governo

António Carmona Rodrigues, presidente do Grupo Águas de Portugal, irá presidir ao grupo de trabalho responsável por delinear a estratégia 'Água que Une', que visa assegurar a disponibilidade de água para todos os usos essenciais e promover sustentabilidade ambiental e social, anunciou o Governo, esta segunda-feira.

Além de António Carmona Rodrigues, o grupo de trabalho contará na sua composição com um membro do Conselho Diretivo da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), responsável pelo setor da água, com o diretor-geral da Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), e o presidente do Conselho de Administração da EDIA - Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, segundo um comunicado conjunto do Ministério do Ambiente e Energia e do Ministério da Agricultura e Pesca. 

Recorde-se que esta estratégia, que pretende implementar uma gestão sustentável da água, foi anunciada pelo primeiro-ministro, Luís Montenegro, no passado dia  22 de maio, no final da reunião interministerial da Comissão Permanente da Seca, em Faro.

A 'Água que une', recorda a nota, visa garantir, através de uma estreita colaboração entre o Ministério Ambiente e Energia e o Ministério da Agricultura e Pescas, que Portugal consegue enfrentar os desafios hídricos futuros, assegurando a disponibilidade de água para todos os usos essenciais e promovendo a sustentabilidade ambiental e social". 

Assim, foi criado o referido grupo de trabalho que irá concluir esta iniciativa até ao fim de 2024, "dando origem a um quadro estratégico de desenvolvimento de soluções e potenciais fontes de financiamento público". Nessas soluções, note-se, incluem-se um novo Plano Nacional da Água - a ser promovido pela  APA, a autoridade nacional da água, para o período 2025/2035, e uma rede interligada para o armazenamento e a distribuição eficiente de água destinada à agricultura, que será denominada de REGA, tal como já havia sido anunciado. 

A ministra do Ambiente e Energia, Maria da Graça Carvalho, citada na mesma nota, destacou que com "a adoção desta estratégia, Portugal estará, assim, preparado para enfrentar as alterações climáticas".

Também o ministro da Agricultura e Pescas, José Manuel Fernandes, defendeu que "é urgente avançar para investimentos que possibilitem o armazenamento e a distribuição eficiente da água" e deixou críticas aos anteriores governos.

"Não podemos perder tempo, nem oportunidades, como lamentavelmente aconteceu com o Governo de António Costa, que dispensou 8.300 milhões de euros na vertente dos empréstimos do Plano de Recuperação e Resiliência", disse. 

Leia Também: 2% é H2O. Loures vai reutilizar água das piscinas de Santa Iria de Azóia

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório