Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
27º
MIN 14º MÁX 28º

Morreu António Ferreira de Amorim, pai do presidente da Corticeira

António Ferreira de Amorim, pai do atual presidente da Corticeira, António Rios de Amorim, morreu esta madrugada aos 95 anos.

Morreu António Ferreira de Amorim, pai do presidente da Corticeira
Notícias ao Minuto

09:02 - 15/05/24 por Notícias ao Minuto

Economia Óbito

A notícia está a ser avançada pelo ECO, estando o Notícias ao Minuto a tentar confirmar junto de fonte próxima da empresa. 

"São mais de sete décadas no grupo, vividas com dedicação, paixão pela cortiça e respeito por quem está no terreno. Um percurso marcado por episódios inesquecíveis, caricatos, emotivos ou engenhosos", pode ler-se num texto publicado no site da Corticeira, em 2020, sobre António Ferreira de Amorim.

Segundo a mesma informação divulgada, António Ferreira de Amorim, o terceiro filho de Albertina e de Américo Alves Amorim, começou a trabalhar no grupo ainda na primeira metade do século XX.

"Corria o ano de 1949 e tinha acabado de fazer a tropa em Tavira, onde fora Cabo. Antes, com 14 anos, já tinha tido um primeiro contacto com o negócio familiar, enquanto estudava no Colégio S. Luís em Espinho e, depois, na Escola Académica do Porto, porque sentia curiosidade em saber o que se passava atrás das portas da Amorim & Irmãos", pode ler-se.

A Corticeira adianta ainda que "dos quatro irmãos empenhados no desenvolvimento do grupo (José, António, Américo e Joaquim), era o que mais privava com os operários, com quem convivia com elevado sentido de humanidade".

"Foi sempre um homem de ação, do terreno. Alguém habituado a ouvir e a falar. Alguém que gostava de sentir o pulso da empresa a partir de dentro. Ainda hoje é assim", conclui a mesma nota.

[Notícia atualizada às 09h14]

Leia Também: Corticeira Amorim vai reestruturar unidade de negócios de pavimento

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório