Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 23º

Decisão de manter taxas não foi unânime. "Alguns" queriam cortá-las

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou hoje que a decisão da instituição de deixar as taxas de juro inalteradas não foi unânime e alguns membros estavam suficientemente confiantes para baixá-las.

Decisão de manter taxas não foi unânime. "Alguns" queriam cortá-las
Notícias ao Minuto

15:14 - 11/04/24 por Lusa

Economia Lagarde

Na conferência de imprensa que se seguiu à reunião de política monetária do BCE, Lagarde afirmou que "alguns" membros do Conselho do BCE sentiam-se suficientemente confiantes com os dados atuais para cortar as taxas de juro, mas que o banco central espera ter mais informações e novas previsões económicas em junho.

Na sua reunião de hoje, apesar de deixar as taxas de juro nos níveis atuais, pela quinta vez consecutiva, o BCE abriu a porta a futuros cortes.

"Se a avaliação atualizada das perspetivas de inflação, da dinâmica da inflação subjacente e da força da transmissão da política monetária reforçasse a confiança do Conselho do BCE de que a inflação está a convergir para o objetivo de forma sustentada, seria apropriado reduzir o atual nível de restritividade da política monetária", refere o comunicado divulgado no final da reunião.

O BCE reconheceu também que "a inflação continuou a descer, impulsionada pela menor inflação dos preços dos produtos alimentares e dos bens".

As três taxas de juro diretoras do BCE permanecem inalteradas, com a taxa de juro aplicável às principais operações de refinanciamento a ficar em 4,5% e as taxas de juro aplicáveis à facilidade permanente de cedência de liquidez e à facilidade permanente de depósito a manterem-se em 4,75% e 4,00%, respetivamente.

Leia Também: Sem surpresa, BCE mantém taxas de juro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório