Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 24º

Cabo Verde vai reabilitar oito faróis para promover turismo

As autoridades cabo-verdianas lançaram hoje um projeto para reabilitar oito faróis históricos, em seis ilhas do arquipélago, criando ao mesmo tempo espaços de lazer e museus, por forma a transformá-los em atrações turísticas.

Cabo Verde vai reabilitar oito faróis para promover turismo
Notícias ao Minuto

19:24 - 03/04/24 por Lusa

Economia Cabo Verde

"O que pretendemos fazer é devolver o património às comunidades, no contexto do desenvolvimento do turismo, para que sejam apreciados", afirmou a presidente do Instituto do Património Cultural (IPC), Samira Baessa.

Ao mesmo tempo, vai ser possível "reabilitar o património físico" e "criar espaços de interpretação, de lazer, de contemplação para que quem queira se inspirar aqui, nos faróis, o possa fazer com todas as condições", acrescentou.

O projeto de reabilitação tem a duração de três anos e ascende a 612 mil euros, resultando de uma parceria entre o IPC, o Instituto Marítimo Portuário, com apoio financeiro e técnico da Cooperação Espanhola.

Vão ser beneficiados oito faróis de diferentes ilhas: o farol de Dona Maria Pia, na cidade da Praia, o primeiro de Cabo Verde (onde, hoje, se realizou a cerimónia de lançamento), o de Ponta Preta, Tarrafal, no norte na ilha de Santiago, o farol de Fontes Pereira de Melo, ilha de Santo Antão, Don Luis I e Dona Amélia, na ilha de São Vicente, Morro Negro, na ilha da Boa Vista e o faril de São José, na ilha do Maio 

Os critérios para a seleção incluíram a antiguidade, o estado de conservação e a localização, com condições de acessibilidade para, nesta primeira fase, poderem incorporar roteiros turísticos e culturais.

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, Abraão Vicente, destacou a instalação de centros interpretativos, pequenos museus e serviços de apoio ao turismo, nomeadamente centros informativos e de restauração.

"Estamos aqui a devolver às cidades e aos municípios, faróis de referência, património: não só reabilitar, mas dar novas utilidades", sustentou.

Abraão Vicente referiu que é preciso cada vez mais que o Estado tenha "decência moral de afastar novas construções dos centros patrimoniais".

"Pela proximidade de novas construções deste farol [Dona Maria Pia, na Praia], deixo aqui um alerta à gestão municipal, onde estão os outros faróis, que é preciso preservar, dar espaço para que esses patrimónios respirem", defendeu.

"Ao reabilitarmos este património, esperamos que a municipalidade, não só esta, mas as outros, criem um cinturão à volta, com um espaço público, não só para estacionamento, mas com praças, com espaços onde os cidadãos podem de fato se aproximar desse património histórico", acrescentou - numa altura em que Abraão Vicente já anunciou a candidatura a presidente da Câmara da Praia, nas eleições a realizar no final do ano, para tentar recuperar a autarquia para o Movimento pela Democracia (MpD).

Os faróis selecionados representam "marcos históricos importantes que testemunharam séculos de navegação e atividade marítima", lê-se numa nota de apresentação do projeto. 

Leia Também: PM cabo-verdiano envia carta de felicitações a Luís Montenegro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório