Meteorologia

  • 25 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 19º

Nove processos. ACT multa Global Media por falta de pagamento de salários

Em causa está o não pagamento de salários e do subsídio de Natal aos trabalhadores das várias empresas do grupo.

Nove processos. ACT multa Global Media por falta de pagamento de salários
Notícias ao Minuto

14:20 - 19/01/24 por Beatriz Vasconcelos

Economia ACT

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) anunciou, esta sexta-feira, que instaurou sete processos de contraordenação à Global Media Group relacionados com o não pagamento de salários e do subsídio de Natal aos trabalhadores das várias empresas do grupo.

Além disso, a ACT instaurou outros "dois processos de contraordenação relativamente a jornalistas prestadores de serviços com indícios de irregularidade no vínculo".

No total, foram instaurados nove processos. "Por se tratar de contraordenações muito graves o valor máximo da coima pode ir até 61.200€, aplicáveis por cada empresa", explica a ACT, num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Ainda assim, "o pagamento da coima não dispensa as empresas do pagamento das retribuições em falta", sublinha, assegurando que "a ACT e o Instituto da Segurança Social criaram uma equipa para acompanhar a situação e prestar esclarecimentos a todos os trabalhadores do grupo". 

"A ACT realizou várias visitas inspetivas às empresas do grupo, no Porto e em Lisboa, com vista a assegurar o cumprimento de todas as obrigações legais por parte destas empresas e o respeito pelos direitos laborais dos trabalhadores envolvidos", é ainda referido.

Na quinta-feira, recorde-se, a vice-presidente da Comissão Europeia, Vera Jourová, disse esperar uma solução "rápida e sustentável" para a situação da Global Media, deixando uma palavra de agradecimento aos jornalistas do grupo.

A comissária expressou a sua solidariedade para com os jornalistas do grupo, que "continuam a preencher as páginas", apesar de não receberem os seus salários.

O que se passa na Global Media? 

Os plenários dos trabalhadores do Jornal de Notícias e do desportivo O Jogo resolveram ativar a suspensão de contratos de trabalho, por falta de pagamento de salários, segundo dois comunicados divulgados na quinta-feira.

O World Opportunity Fund (WOF), que controla a Global Media, transmitiu a sua indisponibilidade em transferir dinheiro para pagar os salários em atraso até uma decisão da ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social e de um "alegado procedimento cautelar", disse hoje o presidente do Global Media Group (GMG), em comunicado.

"O World Opportunity Fund (WOF) transmitiu-me no dia de hoje a sua indisponibilidade em efetuar qualquer transferência, sem que o Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) conclua o processo administrativo autónomo para a aplicação do art.º 14 da Lei da Transparência, e que pode eventualmente resultar na inibição do exercício dos direitos de voto por parte do WOF", afirmou o presidente executivo (CEO) do GMG em comunicado.

Além disso, acrescenta José Paulo Fafe, o fundo também lhe transmitiu a sua "indisponibilidade em efetuar qualquer transferência até que o alegado procedimento cautelar de arresto anunciado publicamente pelo empresário Marco Galinha seja retirado".

Entretanto, depois, a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) disse que a questão do pagamento de salários no Global Media Group (GMG) "não tem absolutamente nada a ver" com o regulador.

Em declarações à Lusa, a presidente do Conselho Regulador da ERC, Helena Sousa, que "a ERC está a desenvolver dois procedimentos", um relativo "ao regime da transparência e um outro conjunto de averiguações" e que "vai continuar a fazer o seu trabalho de acordo com os prazos que estão a decorrer".

Em 06 de dezembro passado, em comunicado interno, a Comissão Executiva do grupo Global Media anunciou que iria negociar com caráter de urgência rescisões com 150 a 200 trabalhadores e avançar com uma reestruturação que disse ser necessária para evitar "a mais do que previsível falência do grupo".

O 5.º Congresso dos jornalistas, que decorre sete anos após a última edição, vai abordar temas como ética, condições de trabalho, ensino, memória e financiamento dos media.

Este evento, que termina no domingo, é promovido pelo Sindicato dos Jornalistas (SJ), Casa da Imprensa e Clube dos Jornalistas.

[Notícia atualizada às 14h30]

Leia Também: Administrador Filipe Nascimento abandona também a Global Media

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório