Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 18º

UE reúne-se a partir de domingo com 'maratona' de pescas em agenda

Os ministros das Pescas da União Europeia (UE) reúnem-se no domingo e segunda-feira para debater as possibilidades de pesca para 2024, com a novidade de, em alguns 'stocks', a decisão valer por dois ou mesmo três anos.

UE reúne-se a partir de domingo com 'maratona' de pescas em agenda
Notícias ao Minuto

16:25 - 08/12/23 por Lusa

Economia Pescas

Com início no domingo, o Conselho de ministros da Agricultura e Pescas dedica-se na segunda-feira a debater e fixar os totais admissíveis de capturas (TAC) e respetivas quotas para o oceano Atlântico e os mares Mediterrâneo, do Norte e Negro, negociações que tradicionalmente se arrastam até ao dia seguinte.

Apesar de o domingo estar já ocupado com reuniões bi ou trilaterais, a agenda da reunião prevê que se possa chegar a um compromisso final depois das 20:00 de Bruxelas (19:00 de Lisboa) de segunda-feira.

Refira-se ainda que Bruxelas tem também de chegar a acordo com o Reino Unido e a Noruega e de ter em conta as decisões tomadas em várias organizações regionais de gestão das pescas, em águas de gestão partilhada e nacionais.

Este ano, a proposta apresentada pela Comissão Europeia prevê a fixação de TAC plurianuais (até 2025 e 2026 em duas unidades de solha) para algumas unidades populacionais ('stocks'), como o linguado em águas portuguesas, com base em pareceres científicos do Conselho Internacional de Exploração do Mar (CIEM).

Em 25 de outubro, o executivo comunitário propôs, para as águas portuguesas, cortes, para 2024 e 2025, nas capturas de juliana (53%), de linguado (33%) e de solha 20%.

Já para a pescada, areeiro e tamboril, o aumento proposto - e apenas para 2024 - é de 10%, 11% e 7%, respetivamente.

A proposta engloba a fixação de TAC para 18 unidades populacionais de peixes nas águas da UE do oceano Atlântico, Kattegat e Skagerrak para 2024, baseando-se em pareceres científicos do CIEM e abrangendo as unidades populacionais de peixes geridas exclusivamente pela UE nessas bacias marítimas.

Nos temas de agricultura, a agenda inclui um debate sobre os planos estratégicos nacionais, em vigor há um ano no âmbito da Política Agrícola Comum, com os ministros a tentarem ainda chegar a uma abordagem geral sobre a proposta de regulamento relativo aos vegetais obtidos por meio de novas técnicas genómicas e aos respetivos produtos destinados à alimentação humana e animal.

Portugal estará representado, na reunião, pela ministra da Agricultura em exercício, Maria do Céu Antunes.

Leia Também: Agroflorestal e Pescas. Pagamentos em novembro chegam aos 397 milhões

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório