Meteorologia

  • 02 MARçO 2024
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 14º

Patris vai comprar posição de acionista para sair da Euronext Growth

A Patris, que decidiu em dezembro do ano passado sair da Euronext Growth, vai comprar a posição, de 0,13% do único acionista que se opôs à operação, por 43.350 euros, de acordo com um comunicado hoje publicado. 

Patris vai comprar posição de acionista para sair da Euronext Growth
Notícias ao Minuto

20:07 - 30/11/23 por Lusa

Economia Euronext Growth

Na nota, divulgada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa lembrou que "a exclusão de negociação foi requerida à CMVM na sequência da deliberação da Assembleia Geral de acionistas, ocorrida em 14 de dezembro de 2022, na qual foi aprovada favoravelmente, por 99,87% dos direitos de voto representativos do capital social".

Segundo o comunicado, "as ações ordinárias detidas pelo único acionista que não votou a favor da exclusão de negociação, correspondentes aos restantes 0,13% dos direitos de voto, serão adquiridas pela sociedade", sendo que, para isso, foi nomeado um perito independente.

"De acordo com a proposta de deliberação, caso a contrapartida determinada" por este perito "fosse superior a 1,06 euros por cada ação ordinária, a mesma ficaria sem efeito, exceto se a sociedade renunciasse a tal condição resolutiva, aceitando pagar por montante superior".

O perito apurou o valor de 2,89 euros por cada ação ordinária, tendo a Patris comunicado à CMVM "a renúncia à condição resolutiva prevista no ponto 6 da proposta, manifestando a sua intenção de prosseguir com a exclusão voluntária de negociação".

Assim, a sociedade "irá adquirir as ações ordinárias detidas pelo único acionista que não votou a favor da exclusão de negociação", tendo a empresa "efetuado um depósito caução junto do Banco Português de Gestão, S.A. no valor de 43.350,00 euros destinado a garantir o pontual cumprimento da obrigação de pagamento da totalidade do valor da contrapartida de aquisição das ações ordinárias detidas pelo único acionista que não votou a favor da exclusão voluntária de negociação".

No ano passado, a Patris Investimentos justificou esta decisão tendo em conta "a reduzida dispersão do capital social, a ausência de transações no mercado há mais de três anos, os custos para a sociedade e para os acionistas e a posição manifestada pela maioria dos acionistas da sociedade quanto à manutenção da negociação das ações da sociedade no sistema de negociação multilateral Euronext Growth". 

Leia Também: Euronext. Lucros mais do que duplicam para 166,5 milhões no 3.º trimestre

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório