Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2023
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Até quanto pode aumentar a prestação da casa este mês? Dois exemplos

Quem tem crédito à habitação e revisão agendada para junho pode sentir um aumento de até 62%, se o crédito esteja indexado à Euribor a 12 meses.

Até quanto pode aumentar a prestação da casa este mês? Dois exemplos
Notícias ao Minuto

13:51 - 01/06/23 por Notícias ao Minuto

Economia prestação da casa

Tem crédito à habitação e revisão agendada para junho? Se o seu empréstimo está indexado à Euribor a 12 meses saiba que poderá ter um aumento de até 62%. Os cálculos são do Doutor Finanças, que revela que nas maturidades de 3 e 6 meses "o cenário é menos drástico". 

"Quem tem o crédito habitação indexado à Euribor a 12 meses tem uma subida no valor da prestação na ordem dos 61,7%. Nas maturidades de 3 e 6 meses o cenário é menos drástico (porque já incorporaram subidas anteriormente), mas ainda assim, o aumento pode ser de 10 ou 20%, respetivamente", explica a empresa especializada em finanças pessoais. 

Exemplo 1

E explica: "Num cenário de crédito habitação a 30 anos, com um valor em dívida de 200 mil euros, com 1% de spread e Euribor a 12 meses, a diferença chega muito perto dos 400 euros: passa dos 644 euros pagos para os 1.042 euros a partir de junho de 2023".

Ora, "caso este crédito tenha a Euribor a 6 meses indexada, a última revisão terá implicado uma prestação de 843 euros até maio. Passando agora para 1.013 euros, mais 170 euros".

No caso da Euribor a 3 meses, "o aumento é de 93 euros, passando de uma prestação de 881 desde maio para 974 euros em junho".

Exemplo 2 

Já uma simulação da DECO/Dinheiro&Direitos revela que a prestação da casa paga ao banco vai subir em junho nos contratos indexados à Euribor a três, seis e 12 meses, agravando-se 290 euros neste último caso, face às últimas revisões. 

Um cliente com um empréstimo no valor de 150 mil euros, a 30 anos, indexado à Euribor a seis meses e com um 'spread' (margem de lucro do banco) de 1%, passa a pagar a partir de junho 776,06 euros, o que traduz uma subida de 117,39 euros face à última revisão em dezembro.

Já no caso de um empréstimo nas mesmas condições (valor e prazo de amortização), mas indexado à Euribor a três meses, o cliente passa a pagar 748,66 euros, mais 63,32 euros do que paga desde março.

Estes valores foram calculados tendo em conta as médias da Euribor no mês de maio, tendo sido a seis meses de 3,679% e a três meses de 3,372%.

Há exatamente um ano, os contratos com estas condições e indexantes registaram aumentos de 26,05 euros (na Euribor a seis meses) e 9,65 euros (Euribor a três meses).

Já no que diz respeito aos empréstimos indexados à Euribor a 12 meses, a prestação da casa -- para as condições referidas -- aumenta em junho para 792,63 euros, refletindo uma subida de 290,14 euros mensais.

Neste caso, este valor foi calculado tendo em conta a média da Euribor em maio que, a 12 meses, foi de 3,862%.

Leia Também: Maioria dos membros do BCE apoiou abrandamento da subida das taxas


  

Todas as Notícias. Ao Minuto.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recomendados para si

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório