Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 20º

"Salários não devem subir acima da produtividade": Os alertas de Centeno

Centeno alerta que os salários não devem aumentar acima da produtividade e avisa que o mesmo se aplica às margens de lucro. 

"Salários não devem subir acima da produtividade": Os alertas de Centeno
Notícias ao Minuto

15:34 - 24/03/23 por Notícias ao Minuto

Economia Mário Centeno

O governador do Banco de Portugal (BdP), Mário Centeno, explicou esta sexta-feira que a economia portuguesa vai manter o processo de convergência com a zona euro, nos próximos anos, com o BdP a estimar agora um crescimento de Portugal na ordem dos 1,8% este ano. Alertou, contudo, Centeno alerta que os salários não devem aumentar acima da produtividade e avisa que o mesmo se aplica às margens de lucro

"Portugal manterá, nos próximos anos, um processo de convergência com a zona euro", disse Mário Centeno, em conferência de imprensa, depois de o BdP ter revisto em alta as projeções de crescimento. 

Depois, o governador do BdP explicou que "do lado dos salários, a mensagem é simples: os salários devem evitar crescer acima da produtividade, porque colocarão nesse contexto uma pressão sobre os preços e uma pressão sobre a política monetária, que não é uma pressão sobre os bancos centrais, é uma pressão sobre nós". 

"A mesma coisa é verdade para as margens de lucro. As margens de lucro devem seguir um processo cíclico (...) que deverá iniciar um processo também ele de acomodação à nova fase que agora iniciamos e que não se compadece com aumentos das margens de lucro", avisou Centeno, alertando que é necessário controlar "estas duas vulneráveis".  

No boletim económico de março, divulgado hoje, o regulador bancário aponta para uma desaceleração do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 6,7% em 2022 para 1,8% este ano, crescendo 2% em 2024 e em 2025.

A projeção do BdP para este ano foi revista em alta face ao relatório de dezembro, quando apontava para um crescimento de 1,5%, e fica também acima da previsão de 1,3% do Governo -- que poderá ser atualizada no Programa de Estabilidade em abril.

A instituição liderada por Mário Centeno assinala que a atividade económica deverá acelerar ao longo do ano e que desde o final de 2022 se regista uma redução dos custos das matérias-primas energéticas, o que contribui para uma melhoria nos termos de troca da economia e uma redução das pressões externas sobre os preços no consumidor.

[Notícia atualizada às 16h01]

Leia Também: "Não vamos fazer a desinflação através das famílias portuguesas"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório