Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
25º
MIN 13º MÁX 25º

Costa prepara apoio a mais vulneráveis e abre porta a aumentos no Estado

O primeiro-ministro diz que o Governo aguarda pelos dados da execução orçamental de 2022 para anunciar novos apoios.

Costa prepara apoio a mais vulneráveis e abre porta a aumentos no Estado

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou, esta quarta-feira, que o Governo aguarda os dados da execução orçamental de 2022 para anunciar "dois tipos de medidas": um apoio mais os mais vulneráveis e uma revisão dos rendimentos dos funcionários públicos. Além disso, disse estar a trabalhar com a distribuição para baixar os preços, admitindo uma redução do IVA

"Quanto ao rendimento das pessoas, aguardamos que no final desta semana seja confirmado o resultado da execução orçamental do ano passado para podermos adotar dois tipos de medidas: um tipo de medidas de apoio a famílias mais vulneráveis e, em segundo lugar, porque verificamos que há uma alteração dos pressupostos com base nos quais foram assinados os acordo com a Função Pública, falar com os sindicatos em matéria de rendimento dos trabalhadores", anunciou o primeiro-ministro, no Parlamento.

Na semana passada, refira-se, o primeiro-ministro já tinha dado a indicação que o Governo iria esperar pelos dados da execução orçamental de 2022 para decidir novas medidas de apoio às famílias.

"Relativamente a outros apoios fora do universo habitacional, na próxima semana o Conselho de Ministros adotará medidas que serão apresentadas sexta-feira e que serão calibradas em função dos dados finais da execução orçamental de 2022", afirmou António Costa, na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros, em Lisboa.

O primeiro-ministro sublinhou, na mesma altura, que o "desenho final" destas medidas "está dependente" dos dados sobre a execução orçamental de 2022 que serão conhecidos na próxima semana.

"Para a semana, quando tivermos já conhecimento dos números finais da execução orçamental do ano passado iremos ter noção de qual é a margem de, como sempre dissemos, poder apoiar mais as famílias e a economia em função das necessidades e da evolução da situação", afirmou.

Leia Também: AO MINUTO: António Costa no Parlamento para debater com os partidos

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório