Meteorologia

  • 17 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 22º

Vai às compras? 12 dicas para poupar na conta do supermercado

Se vai às compras, coloque estas recomendações da DECO Proteste na lista e leve-as consigo no bolso. 

Vai às compras? 12 dicas para poupar na conta do supermercado
Notícias ao Minuto

15:12 - 10/03/23 por Notícias ao Minuto

Economia supermercado

Numa altura em que os preços dos alimentos não param de aumentar, mesmo com a inflação a abrandar, há algumas dicas de poupança que podem fazer a diferença. Se vai às compras, coloque estas recomendações da DECO Proteste na lista e leve-as consigo no bolso. 

  1. Fazer uma lista de compras é a melhor forma de evitar despesas adicionais. Pense nas refeições que vai preparar durante a semana e resista às compras por impulso.
  2. Traga apenas o que realmente necessita. A aquisição de bens essenciais em quantidades superiores às necessidades de abastecimento (açambarcamento do adquirente) é um crime punível com pena de prisão até seis meses ou multa de 50 a 100 dias.
  3. No supermercado, compare os preços por quilo, litro ou unidade para ver quais as marcas mais baratas. As marcas próprias das cadeias de supermercados permitem alguma poupança, em alguns casos até 30%, sem comprometer a qualidade.
  4. Opte por formatos familiares, no caso de produtos muito consumidos em casa e com prazos alargados, como o café, os cereais de pequeno-almoço e as massas, por exemplo. Segundo um estudo comparativo de preços, as caixas grandes compensam quase sempre. Mas nunca deixe de comparar o preço ao quilo ou à unidade, pois há casos em que a embalagem pequena é mais barata.     
  5. Avalie se há produtos frescos que pode substituir pela versão ultracongelada, mais barata, ou vice-versa. Segundo um estudo da DECO Proteste, os legumes ultracongelados chegam ser 80% mais baratos do que os frescos, pois aproveita-se tudo. 
  6. Se costuma comprar produtos em conserva, os frascos de vidro são até 40% mais baratos do que as latas, além de que são reutilizáveis e 100% recicláveis. Ainda assim, as leguminosas, como o feijão e o grão, ficam a metade do preço se as comprar secas e as preparar em casa. Poupa dinheiro e embalagem, além de que é mais saudável: não contêm aditivos nem o excesso de sal habitual nas conservas. Pode guardá-las em caixas no congelador, para mais tarde utilizar.
  7. Os alimentos prontos a usar, como, por exemplo, cebola e alho já picados, cogumelos laminados, frutos secos sem casca ou cenoura ripada são mais caros do que os inteiros. Permitem poupar algum tempo na preparação das refeições, mas não dinheiro.
  8. Olhe além dos produtos que estão ao nível dos olhos, onde frequentemente são colocados os produtos que os retalhistas têm mais interesse em vender.
  9. Consulte os folhetos para saber quais as promoções da semana. O leite e os cereais são produtos frequentemente vendidos com desconto. Veja os prazos de validade e, se forem longos, pode trazer mais de uma unidade para aproveitar a promoção e guardar. Evite, contudo, comprar mais do que necessita.
  10. Pesquise os supermercados mais baratos para comparar o índice diário das várias cadeias de distribuição para o mesmo cabaz de produtos.
  11. Olhe para o que tem na despensa e verifique os prazos de validade para evitar desperdício alimentar. Ao arrumar a despensa, coloque os prazos mais curtos à frente. Deve fazer o mesmo ao arrumar o frigorífico.
  12. O comércio tradicional é uma boa opção para comprar frescos, já que é possível encontrar produtos mais baratos. Além disso, têm uma boa oferta de produtos nacionais e, regra geral, ficam mais perto de casa, o que pode ser uma ajuda para reduzir também a despesa com combustíveis.

Leia Também: "Não é inflação, é especulação". Redes sociais não perdoam 'supers'

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório