Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 25º

Bolsa de Lisboa negoceia em alta com Mota-Engil a subir mais de 2%

A bolsa de Lisboa estava, esta quinta-feira, a negociar em alta, com oito das ações do PSI a subirem, lideradas pelas da Mota-Engil, que avançavam 2,09% para 1,76 euros.

Bolsa de Lisboa negoceia em alta com Mota-Engil a subir mais de 2%
Notícias ao Minuto

10:01 - 02/02/23 por Lusa

Economia Bolsa de Lisboa

Cerca das 09:20 em Lisboa, o PSI avançava 0,20% para 5.919,10 pontos, com oito 'papéis' a subirem de cotação e sete a descerem.

Às ações da Mota-Engil seguiam-se as da Greenvolt, EDP e Jerónimo Martins, que se valorizavam 1,17% para 7,77 euros, 0,81% para 4,58 euros e 0,72% para 19,68 euros.

As ações da EDP Renováveis eram outras das que mais subiam, designadamente 0,68% para 20,04 euros.

As outras três ações que subiam de cotação registavam acréscimos entre 0,11% e 0,40%.

Em sentido contrário, as ações da Galp lideravam as perdas e desciam 1,28% para 12,34 euros.

As ações da REN, Navigator e NOS desciam respetivamente 0,79% para 2,53 euros, 0,67% para 3,25 euros e 0,56% para 3,93 euros.

Os 'papéis' da Altri, Sonae e CTT recuavam 0,47% para 4,66 euros, 0,37% para 0,94 euros e 0,28% para 3,58 euros.

As principais bolsas europeias negociavam hoje em alta, à espera das reuniões de política monetária do Banco Central Europeu e do Banco de Inglaterra, depois da Reserva Federal dos EUA ter subido as taxas de juro em 25 pontos base.

Às 09:05 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava a subir 0,97% para 457,47 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 0,64%, 0,95% e 1,55%, bem como as de Madrid e Milão, que se valorizavam 1,41% e 1,07%, respetivamente.

Depois de abrir a subir, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e às 09:05 o principal índice, o PSI, avançava 0,18% para 5.917,42 pontos.

Hoje, os investidores estão pendentes do anúncio das decisões de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Inglaterra (Bank of England, (BoE), que esperam que se traduzam em subidas de 50 pontos base das taxas de juro.

Na quarta-feira, já com os mercados europeus fechados e como os mercados tinham previsto, a Reserva Federal dos Estado Unidos (Fed) subiu, as taxas de juro, mas em 25 pontos base, ou seja, confirmando uma moderação do ritmo de subida das taxas de juro iniciada em março de 2022. A Fed também anunciou na quarta-feira que vai continuar a subir as taxas de juro nas próximas reuniões.

Com esta subida da Fed, menor que as anteriores, as taxas de juro nos EUA ficaram num intervalo entre 4,5% e 4,75%, os valores mais altos desde setembro de 2007.

Na quarta-feira, a Bolsa de Nova Iorque terminou em alta, com o Dow Jones a avançar 0,02% para 34.092,96 pontos, contra o máximo desde que foi criado em 1896, de 36.799,65 pontos, registado em 04 de janeiro de 2022.

O Nasdaq fechou a valorizar-se 2% para 11.816,32 pontos, contra o atual máximo, de 16.057,44 pontos, verificado em 16 de novembro de 2021.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1007 dólares, um máximo desde abril de 2022, contra 1,0908 dólares na quarta-feira.

O euro está a cotar-se acima da paridade face ao dólar desde 07 de novembro, depois de ter estado abaixo da paridade desde 20 de setembro, com exceção para o dia 26 de outubro (1,0076 dólares).

O barril de petróleo Brent para entrega em abril de 2023 abriu em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 83,19 dólares, contra 82,84 dólares na quarta-feira.

Leia Também: Iniciativa vai dar mil euros a viagens que "espelhem as boas práticas"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório