Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 21º

Ryanair abre 11 novas rotas no Porto e 8 em Faro no verão

A Ryanair anunciou hoje 11 novas rotas no aeroporto do Porto e oito em Faro, para o verão, passando para um total de 164 rotas em Portugal, bem como mais dois novos aviões em cada um daqueles aeroportos.

Ryanair abre 11 novas rotas no Porto e 8 em Faro no verão
Notícias ao Minuto

13:33 - 01/02/23 por Lusa

Economia Ryanair

"Estamos a lançar a nossa maior programação de sempre para o verão em Portugal, que inclui quatro novos aviões, dois no Porto e dois em Faro", anunciou o presidente executivo da companhia aérea irlandesa, Michael O'Leary, em conferência de imprensa, em Lisboa.

A programação prevê 11 novas rotas no Porto e oito novas em Faro, num investimento de 400 milhões de euros, mas, segundo o responsável, não vai haver crescimento em Lisboa, "porque a TAP continua a bloquear 'slots' [faixas horárias] que não usa e não tem a intenção de usar".

"Não temos novas rotas em Lisboa, não é possível, não temos espaço para continuar a crescer e, por isso, continuamos a pedir um segundo aeroporto, o Montijo, que, para nós, é a melhor opção", realçou a responsável da transportadora para Portugal e Espanha, Elena Cabrera.

A Ryanair referiu, porém, que "continua a investir fortemente em Portugal", tratando-se de um crescimento de 13% no verão, face ao mesmo período de 2022, com o objetivo de chegar aos 13 milhões de passageiros transportados no ano fiscal de 2024.

Michael O'Leary disse ainda que o Governo deve combater a extensão das taxas ambientais às zonas periféricas da União Europeia, defendendo que são "injustas" para regiões como a Madeira e os Açores, que, acredita, acabarão por perder visitantes, para outras zonas fora da UE, como Marrocos, ou Turquia.

Relativamente à reprivatização da TAP, o líder da Ryanair manifestou-se convicto de que a companhia aérea portuguesa será vendida este ano, "provavelmente" ao grupo IAG, e não à Air France, ou à Lufthansa.

Questionado sobre os impactos da inflação, O'Leary adiantou que os preços dos bilhetes na Ryanair deverão sofrer um aumento de 5% a 10%, este verão, face ao último, "desde que não ocorram mais eventos adversos", depois de uma pandemia e uma guerra na Europa.

Questionado sobre a localização do novo centro de treinos na Península Ibérica, cuja decisão devia ter sido conhecida em janeiro, o presidente da Ryanair remeteu uma decisão para meados de fevereiro.

"Neste momento parece que será no Porto, mas Madrid fez uma oferta final", que está a ser analisada, explicou Michael O'Leary.

Leia Também: Ryanair passa de prejuízo a lucro de 1.466 milhões entre abril e dezembro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório