Meteorologia

  • 01 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 14º

Economia do Japão contraiu menos do que era previsto no 3.º trimestre

O Governo do Japão anunciou hoje que, segundo dados oficiais revistos, a economia do país contraiu menos do que se pensava no terceiro trimestre, altura em que atravessou a última grande onda de covid-19.

Economia do Japão contraiu menos do que era previsto no 3.º trimestre
Notícias ao Minuto

06:36 - 08/12/22 por Lusa

Economia Japão

O Produto Interno Bruto (PIB) do Japão caiu 0,8%, em termos homólogos, entre julho e setembro, ainda assim melhor do que a evolução anual negativa de 1,2% anunciada em novembro.

Em termos trimestrais, a terceira maior economia do mundo contraiu 0,2%, em vez de 0,3%.

As precauções contra a pandemia no Japão foram relaxadas no final do verão, permitindo que a atividade comercial voltasse ao normal e as viagens fossem retomadas após muitos meses de restrições intermitentes.

As exportações também cresceram mais do que se pensava anteriormente, aumentando 2,1% em termos anuais, acima da estimativa inicial de 1,9%.

O crescimento no último ano fiscal, encerrado em março, também foi revisto em alto, de 2,3% para 2,5%. Os novos dados também mostraram que o investimento das empresas aumentou mais do que o referido inicialmente.

A contração da economia japonesa entre julho e setembro, a primeira queda após três trimestres de evolução positiva, tinha já levado o Governo japonês a dizer, em 15 de novembro, que estava a trabalhar na recuperação económica do país.

Numa conferência de imprensa, o porta-voz do Executivo, Hirakazu Matsuno, defendeu a aprovação do novo orçamento retificativo de 29,1 biliões de ienes (cerca de 198 mil milhões de euros), parte de um extenso pacote económico destinado a mitigar a subida dos preços.

Um dos pontos-chave deste pacote económico é a redução das faturas de serviços básicos, como a eletricidade e o gás, tanto para as famílias como para as empresas, onde o aumento dos preços da energia e das mercadorias foi acentuado pelo iene fraco.

Também hoje, dados divulgados pelo Ministério das Finanças japonês mostram que a balança de pagamentos do Japão registou um défice em outubro, após três meses consecutivos de excedentes.

O país terminou outubro com um resultado negativo de 64,1 mil milhões de ienes (446,5 milhões de euros), sobretudo devido a um défice de 1,88 biliões de ienes (13,1 mil milhões de euros) na balança comercial.

As exportações japonesas aumentaram 26,9% em comparação com o mesmo mês de 2021, para 8,99 biliões de ienes (75,7 mil milhões de euros), mas as importações cresceram ainda mais depressa, 56,9%, para 10,86 biliões de ienes (75,7 mil milhões de euros).

Leia Também: Japão quer aumentar orçamento de defesa de cinco anos em 56%

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório