Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 8º MÁX 18º

Aeroporto? "Era importante que não fechássemos portas a uma expansão"

O Ministro das Infraestruturas falava no colóquio 'Novo aeroporto: tempo de decidir', promovido pelo Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa.

Aeroporto? "Era importante que não fechássemos portas a uma expansão"

O Ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, destacou, na tarde desta terça-feira, como é uma "sorte" Portugal ter o modelo de hub, e como a TAP e o aeroporto de Lisboa, são "duas faces da mesma moeda". 

"Não são separáveis, e é muito importante que tenhamos isto muito bem presente", disse, no colóquio 'Novo aeroporto: tempo de decidir', promovido pelo Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa.

Defendendo o hub, referiu que este dá "centralidade", e que esta é "fundamental a Portugal". 

"A TAP  - e o aeroporto de Lisboa, com todos os problemas que tem - é a maior companhia europeia a ligar a maior economia da América do Sul à Europa", frisou. 

O Ministro das Infraestruturas garantiu não querer defender nenhuma localização, mas que importa ter em conta "algumas características" que devem pesar na decisão a ser tomada. 

"Não precisamos de fazer um aeroporto com quatro pistas amanhã, mas era importante que não fechássemos portas a uma expansão", disse. 

Das localizações que vão ser estudadas pela comissão independente de avaliação, Montijo é aquela que não permite expansão futura.

"Não temos o direito de fechar portas que levam a que nos tenhamos de reunir daqui a 10 ou 15 anos novamente nesta sala e é por isso que as decisões que tomarmos têm de ter várias variáveis presentes na sua reflexão e esta é também uma delas", apontou o governante.

O ministro pediu ainda que se olhe para o estudo que vai ser feito tendo em conta "não apenas que o aeroporto de Lisboa é uma estação de partida e chegada, mas uma plataforma que distribui europeus pelo mundo".

"Depois vamos ter todos de conseguir ter alguma humildade no debate sobre os nossos próprios conhecimentos", acrescentou, pedindo "alguma humildade nas projeções de procura que se vão fazendo". "Normalmente, as projeções saem furadas", disse Pedro Nuno Santos.

Admitindo que a decisão que for tomada não será 100% consensual, o governante vincou que o que é consensual é que o aeroporto Humberto Delgado está saturado.

"A grelha de 'slots' [faixas horárias para descolar e aterrar] para o verão de 2023 é assustadora, está tudo a vermelho, não há espaço para mais aviões na Portela", alertou.

A Comissão Técnica que irá levar a cabo a avaliação ambiental estratégica para o novo aeroporto de Lisboa vai estudar cinco soluções, podendo ainda propor mais caso entenda.

Em causa, está a solução em que o Aeroporto Humberto Delgado fica como aeroporto principal e Montijo como complementar, uma segunda em que o Montijo adquire progressivamente o estatuto de principal e Humberto Delgado de complementar, uma terceira em que Alcochete substitui integralmente o Aeroporto Humberto Delgado, uma quarta em que será este aeroporto o principal e Santarém o complementar e uma quinta em que Santarém substitui integralmente Humberto Delgado.

[Notícia atualizada às 20h48]

Leia Também: Aeroporto em Santarém pode chegar aos 100 milhões de passageiros por ano

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório