Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
28º
MIN 14º MÁX 28º

Precisa de poupar? Veja a "regra número um" e outras 16 que podem ajudar

Num contexto de subida dos preços, fique a par destas dicas que podem ajudar a controlar melhor as despesas.

Precisa de poupar? Veja a "regra número um" e outras 16 que podem ajudar
Notícias ao Minuto

08:00 - 11/11/22 por Notícias ao Minuto

Economia Poupança

O contexto atual é difícil para muitas famílias portuguesas e, por isso, poupar pode ser ainda mais difícil. Contudo, há algumas dicas que podem ajudar, umas mais evidentes do que outras e começamos pela "regra número um" que, de acordo com o ComparaJá, está relacionada com começar logo a colocar dinheiro de parte assim que recebe o salário. 

  1. Ponha de parte o valor da poupança assim que recebe o ordenado - "Esta é a regra número 1 das finanças pessoas. Assim, sempre que receber o ordenado, coloque de lado a parte referente à poupança pretendida";
  2. Prepare um fundo de emergência - "Não se esqueça de reservar algum dinheiro para usar no caso de surgir um imprevisto. Ainda que lhe pareça pouco provável, o carro pode avariar, a máquina de lavar roupa pode deixar de funcionar, ou o seu animal de estimação pode precisar subitamente de um tratamento veterinário";
  3. Seja fiel ao seu objetivo - "Não se afaste das suas metas e objetivos de poupança. Evite a tentação de desculpar despesas que não são necessárias, e comprometa-se com o seu orçamento familiar";
  4. Antes de comprar, confirme se é mesmo necessário - "Ir às compras sem saber bem o que vai comprar, com a ideia de que “logo verá”, acaba por fazer com que compre mais do que o que necessita e gaste mais do que o previsto";
  5. Verifique as faturas e registe as despesas - "Depois de pagar na caixa do supermercado, tome alguns segundos para verificar o talão das compras e confirmar se os preços estão corretos. Não é incomum que os produtos em promoção passem com o preço sem desconto";
  6. Evite o desperdício de água - "Hábitos simples podem ter um impacto maior do que pode pensar. Só o facto de fechar a torneira enquanto lava os dentes ou faz a barba pode implicar o consumo de 40 litros de água por ano";
  7. Faça uma utilização responsável da luz - "Algumas rotinas diárias estão tão automatizadas que nem nos damos conta do consumo energético evitável que representam. Gestos tão simples como desligar a luz sempre que sai de uma divisão, não manter os equipamentos em standby e equipar a casa com lâmpadas LED somam grandes poupanças no final do mês"; 
  8. Climatize a casa de forma inteligente - "Deixa os aquecedores sempre ligados durante o inverno, e os aparelhos de ar condicionado em funcionamento durante o verão? Tente climatizar a casa de forma natural";
  9. Comunique as leituras - "Muitas casas portuguesas estão já equipadas com contadores inteligentes, o que permite que a comercializadora de água, luz e gás aceda remotamente às leituras. Se ainda não for o seu caso, não deixe de comunicar as leituras";
  10. Reduza a potência contratada - "Há ainda muitos consumidores que contratam uma potência de fornecimento elétrico acima do necessário, o que representa um escalão tarifário maior e, por consequência, uma fatura da luz mais pesada. Assim, verifique na sua fatura qual a potência contratada e, se não costuma usar muitos equipamentos elétricos em simultâneo, contacte a comercializadora para a reduzir";
  11. Não deixe passar os prazos de pagamento - "Com a agitação diária, é fácil deixar passar prazos de pagamento, o que pode trazer encargos adicionais com penalizações, juros de mora ou aborrecimentos burocráticos. Assim, tenha todas as suas contas em dia, mesmo as mais pequenas, e recorra a lembretes para não deixar passar os prazos";
  12. Não acumule dívidas - "Sempre que possível, pague a pronto. Pode correr o risco de acumular dívidas com a prestação da casa, do carro, viagens ou mobílias. Se a sua taxa de esforço ultrapassar os limites e não tiver grande margem, reformule os seus hábitos de consumo";
  13. Renegocie contratos - "Se os custos de financiamento são elevados, tente obter condições mais vantajosas com as suas prestações, como a da casa ou do carro, ou renegociar condições com as comercializadoras da água, eletricidade, gás ou telecomunicações";
  14. Faça uma utilização criteriosa dos cartões de crédito - "Se tem um cartão de crédito, pondere se é realmente necessário e, em caso afirmativo, faça uma utilização criteriosa do mesmo. Caso contrário, poderá deixar-se levar pela facilidade em fazer compras mais avultadas e incorrer em prestações pesadas";
  15. Pondere formas de aumentar os rendimentos - "Poupar no orçamento familiar não significa apenas adotar hábitos restritivos, mas também aumentar os rendimentos. Rentabilize um talento que tenha ou faça de um hobby um part-time. Atualmente, existem muitas formas de o fazer";
  16. Ponha o dinheiro a trabalhar para si - "Com a taxa de inflação a subir, ter o dinheiro parado no banco sai caro. Depois de ter o seu orçamento familiar organizado, o Fundo de Emergência criado e os seus objetivos financeiros definidos, pondere investir";
  17. Envolva a família - "Poupar é uma missão que mais fácil se for partilhada por toda a família. Tome algum tempo para explicar a todos o objetivo da poupança, e o que poderão fazer com esse montante adicional. Assim, com todos a trabalhar em conjunto, não terá que lutar em cada ida ao supermercado para conseguir poupar".

Leia Também: Poupar no IMI a pagar em 2023? Pode pedir (nova) avaliação às Finanças

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório