Meteorologia

  • 22 JUNHO 2024
Tempo
25º
MIN 14º MÁX 27º

Poupança. Dez dicas para construir um fundo de emergência

Fique a par de várias dicas que podem ajudar a construir um fundo de emergência.

Poupança. Dez dicas para construir um fundo de emergência
Notícias ao Minuto

08:35 - 06/11/22 por Notícias ao Minuto

Economia Poupança

Tem necessidade de criar um fundo de emergência, mas ainda não conseguiu alcançar esse objetivo? O Doutor Finanças explica que se trata de uma "boia de salvação para lidar com más decisões financeiras" e dá dez dicas para o construir. Tome nota: 

  1. Identifique os seus gastos essenciais - "Tal como uma casa não se constrói pelo telhado, um fundo de emergência não pode ser construindo sem antes identificar todos os seus gastos essenciais. E esta é uma tarefa que pode dar mais ou menos trabalho. Se tiver um orçamento familiar onde tem todas as suas despesas e rendimentos registados e atualizados, esta é uma tarefa simples. Mas caso não tenha, terá de fazer o levantamento de todas as suas despesas essenciais";
  2. Defina o tempo necessário para construir o seu fundo de emergência - "Definir quanto tempo vai levar a construir o seu fundo de emergência é provavelmente um dos pontos mais relevantes a ter em consideração. Afinal, se precisa de reunir entre 6.000 a 12.000 euros, o primeiro pensamento é que será muito complicado juntar esse valor, principalmente se o seu orçamento já é apertado";
  3. Sobra dinheiro mensalmente? Direcione-o automaticamente - "Poupar nem sempre é uma tarefa fácil. E isto, por vezes, acontece por falta de método e não por falta de dinheiro. Ou seja, há famílias que conseguem chegar ao final do mês com um valor de poupança até significativo. Mas se este dinheiro fica na conta à ordem, o mais provável é que acabe por ser usado para outras finalidades ou objetivos";
  4. Pondere fazer pequenos cortes e ajustes fazem toda a diferença - "Se está a olhar para as suas contas e orçamento e não consegue chegar a uma conclusão de como vai conseguir um valor mensal para o seu fundo de emergência, não desespere. Na verdade, muitas pessoas precisam de criar uma nova folga financeira para conseguirem este objetivo. E esta não tem de implicar mudanças drásticas na sua vida, mas se fizer certos cortes e ajustes pode alcançar o valor mensal que precisa";
  5. Precisa de mais folga financeira? Reveja contratos e apólices - "No caso de já estar em contenção de custos e não conseguir uma folga financeira que permita construir o seu fundo de emergência, é aconselhável que faça uma análise aos seus contratos e seguros.
  6. Crie uma conta separada para construir o seu fundo de emergência - "Ao longo do artigo foi referido que deve construir o seu fundo de emergência noutra conta bancária. Mas porque é que esta é uma dica tão importante para criar esta poupança? Porque é uma forma de garantir que não mistura o dinheiro reservado para o seu orçamento mensal com o do fundo de emergência. Ou seja, se separar estes valores, fica mais fácil gerir as suas finanças pessoais, assegurando sempre o valor do seu fundo de emergência";
  7. Fundo de emergência não é para mexer (na maioria das situações) - "Um dos grandes problemas da construção de um fundo de emergência é misturar o seu propósito com certos imprevistos ou necessidades. Imagine, gostava de comprar um telemóvel novo, não porque o seu está avariado, mas porque está um pouco desatualizado face aos novos modelos no mercado. Estes tipos de impulsos um pouco consumistas devem ser afastados do seu fundo de emergência. Foque-se apenas em necessidades, imprevistos e emergências essenciais à sua vida";
  8. Mexeu no seu fundo? Reponha o valor o mais rápido possível - "Há certas alturas na vida que acontecem vários imprevistos e emergências num espaço curto de tempo. E é normal que tenha que recorrer ao seu fundo de emergência para cobrir este tipo de encargos. No entanto, sempre que mexe nesta poupança, deve tentar repor o valor utilizado o mais breve possível. Esta é uma forma de garantir que não fica desamparado em imprevistos futuros";
  9. Mantenha-se a par do valor que está a poupar - "Manter-se a par do valor que está no seu fundo de emergência e uma forma de mantê-lo motivado na concretização desse objetivo. Afinal, este é um objetivo que requer, muitas vezes, alguns sacrifícios. Então, se regularmente aceder à conta onde tem o seu fundo, verificando que o valor está a aumentar e cada vez mais perto do objetivo que traçou, vai sentir-se motivado para alcançar a sua meta";
  10. Atualize o seu fundo sempre que seja necessário e a par da inflação - "Existem várias situações que requerem aumentar o seu fundo de emergência. E, por norma, estas são alturas complicadas, onde nem sempre é fácil arranjar um dinheiro extra para aplicar nesta poupança. Por isso, é aconselhável que invista no seu fundo de emergência sempre que possível. Assim, se estas situações acontecerem, o seu nível de stress e preocupação podem diminuir drasticamente, pois o seu fundo de emergência tem um valor significativo que permite-lhe obter tranquilidade perante vários cenários".

Leia Também: Poupar. Mais de metade colocam de lado até 10% do salário

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório