Meteorologia

  • 18 JULHO 2024
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 33º

Portugal coloca 750 milhões em dívida a 11 meses a juros mais altos

Portugal colocou hoje 750 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro (BT), montante máximo indicativo, a 11 meses, a juros mais altos do que no anterior leilão comparável, foi anunciado.

Portugal coloca 750 milhões em dívida a 11 meses a juros mais altos
Notícias ao Minuto

11:09 - 19/10/22 por Lusa

Economia Leilão

Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência Bloomberg, em BT com maturidade em 22 de setembro de 2023 (11 meses) foram colocados 750 milhões de euros à taxa de juro média de 2,104%, superior à de -0,314% verificada em 20 de abril, quando foram colocados 800 milhões de euros.

A procura de BT a 11 meses atingiu hoje 1.307 milhões de euros, 1,74 vezes o montante colocado.

O IGCP tinha anunciado para hoje a realização de um leilão de BT a 11 meses, com um montante indicativo global entre 500 e 750 milhões de euros.

Mais recentemente, em 21 de setembro, Portugal colocou 1.250 milhões de euros em BT, montante máximo indicativo, a seis e a 12 meses, a juros positivos e mais altos nos dois prazos.

Em BT com maturidade em 22 de setembro de 2023 (12 meses) foram colocados 810 milhões de euros à taxa de juro média de 1,916%, superior à de 0,236%, registada em 18 de maio, quando foram colocados 875 milhões de euros.

A procura de BT a 12 meses atingiu 1.258 milhões de euros, 1,55 vezes o montante colocado.

No prazo mais curto, de seis meses, foram colocados 440 milhões de euros à taxa de juro média de 1,291%, superior à de -0,179% verificada também em 18 de maio, quando foram colocados 625 milhões de euros em BT com a mesma maturidade.

A procura cifrou-se em 1.284 milhões de euros, 2,92 vezes o montante colocado.

Leia Também: Preços na produção industrial aumentaram 19,6% em setembro

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório