Meteorologia

  • 18 ABRIL 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 25º

Combustíveis, luz, gás e água: Como sobreviver ao aumento dos preços

De acordo com a DECO Proteste, "combustíveis, eletricidade e gás têm sofrido grandes subidas de preços", mas há alguns comportamentos que podem ajudar a controlar os custos. 

Combustíveis, luz, gás e água: Como sobreviver ao aumento dos preços
Notícias ao Minuto

09:02 - 29/07/22 por Notícias ao Minuto

Economia Preços

Os preços continuam a subir e esta tendência parece não ter fim à vista. De acordo com a DECO Proteste, "combustíveis, eletricidade e gás têm sofrido grandes subidas de preços", mas há alguns comportamentos que podem ajudar a controlar os custos. 

Nesta senda, a DECO Proteste divulgou algumas medidas que podem ajudar a reduzir estas despesas. Tome nota: 

Combustíveis

  • Adote uma condução mais eficiente. "Além de contribuir para diminuir as emissões de gases com efeito de estufa, uma condução otimizada ajuda-o a poupar combustível";
  • Desligue o motor nas paragens sempre que preveja ficar parado por períodos superiores a um minuto. "Deixar o carro em ponto morto com o motor a trabalhar consome meio litro de combustível por hora";
  • Preste atenção à pressão dos pneus. "Se for excessiva, a aderência ao piso diminui. Se for demasiado baixa, o consumo aumenta na razão de 1% por cada 0,1 bars abaixo da pressão recomendada";
  • Limite o uso do ar condicionado porque este também faz aumentar o consumo de combustível;
  • Reduza o peso desnecessário. "Retire da mala do carro os objetos de que não precisa, mas que aumentam o peso do veículo. Por cada 100 quilos de peso a mais, gastará mais 5% de combustível";
  • Use o carro apenas para deslocações indispensáveis, "optando pelos transportes públicos para deslocações mais frequentes. Pode, ainda, optar por partilhar o carro com amigos ou colegas de trabalho";
  • Descubra e monitorize o consumo real de combustível do seu carro para obter maiores níveis de poupança.

Eletricidade

  • Olhando para a sua fatura consegue identificar se o seu consumo em vazio representa metade do valor total ou próximo? Em caso afirmativo a tarifa bi-horária pode compensar;
  • Se já aderiu ao mercado liberalizado, saiba que, "neste momento, a tarifa regulada é a opção mais barata para a maioria dos consumidores";
  • Não deixe os equipamentos elétricos em standby. "Embora pareçam desligados, estão a consumir energia. Ao desligá-los na tomada, poderá poupar cerca de 10% na fatura energética. Se desligar, por exemplo, as boxes da TV, em vez de as deixar em standby, poderá poupar cerca de 14 euros por ano";
  • Se precisa de comprar um novo eletrodoméstico, opte por um que seja eficiente. "A etiqueta energética ajuda a identificar a melhor opção";
  • Sempre que sair de uma divisão, apague as luzes;
  • "A temperatura adequada ronda os 20ºC no inverno e os 25ºC no verão. A redução de apenas um grau no aquecimento, no inverno, pode valer-lhe uma poupança de energia até 8%. No verão, evite a entrada de calor em casa, fechando as janelas e as persianas. Racionalize o uso do ar condicionado, evitando colocá-lo a uma temperatura inferior a 24ºC";
  • Evite abrir o frigorífico e a arca congeladora se não for mesmo necessário. "Confirme também se estes equipamentos têm a temperatura ajustada. Podem estar a consumir demasiada energia sem que se aperceba";
  • Se precisa de usar o forno, desligue-o antes de o cozinhado estar pronto. "Pode aproveitar o calor residual para o terminar". 

Gás

  • Procure o fornecedor perto de si com o preço mais baixo. "A nossa plataforma Poupe na Botija é gratuita e ajuda-o a fazer essa pesquisa"; 
  • Esta é talvez a medida mais óbvia, mas também a mais eficaz: reduza os consumos. "Baixe a temperatura ou o caudal do esquentador para evitar gastar mais gás do que necessário";
  • Ao cozinhar, desligue o lume antes de o cozinhado estar pronto. "Conseguirá terminar o processo com o calor residual";
  • Se está a considerar trocar algum equipamento em casa, opte por versões mais eficientes. "As placas de indução e as bombas de calor são uma boa alternativa aos aparelhos a gás".

Água

  • Usar a água com conta, peso e medida é, "antes de tudo, uma forma de garantir a sustentabilidade do planeta. Para proteger as gerações futuras, é importante que procure consumir de forma mais sustentável";
  • Instale redutores de caudal nas torneiras. "Além de poupar água, também poupa no gás se for água quente. Aquecer um menor volume de água implica uma redução quase igual na energia necessária para a aquecer";
  • Considere a instalação de cabeças de duche/chuveiro com redução de caudal, "um investimento reduzido para uma poupança com significado na água e na energia consumidas";
  • Opte por autoclismos com dupla descarga;
  • Se lava a loiça à mão, não deixe a água a correr. "Deve optar por encher o lava-loiças e ir colocando lá dentro a loiça já lavada com detergente para depois a enxaguar";
  • Tem máquina de lavar loiça? Faça lavagens apenas com carga completa e "prefira os programas eco que, em comparação com os programas principais destas máquinas, permitem poupanças de cerca de 25% em eletricidade e de 20% em água";
  • Recolha a primeira água do duche até chegar a água quente. "Esta água pode ser utilizada para uma descarga de autoclismo, para encher um balde para lavar o chão ou até para regar as plantas";
  • Deve, ainda, fechar a torneira enquanto lava os dentes e optar por duches rápidos em vez de banhos de imersão.

Leia Também: Eletricidade? "Tarifa regulada é, neste momento, a opção mais económica"

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório