Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 27º

AIE pressiona OPEP e aliados perante difícil equilíbrio do mercado

A Agência Internacional de Energia (AIE) anunciou hoje estar a pressionar a OPEP e os seus aliados para colocarem mais petróleo no mercado, devido às previsões de um "equilíbrio difícil" entre a oferta e a procura no próximo ano.

AIE pressiona OPEP e aliados perante difícil equilíbrio do mercado
Notícias ao Minuto

14:27 - 15/06/22 por Lusa

Economia AIE

No relatório mensal sobre o mercado petrolífero hoje divulgado, a AIE refere que OPEP+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados) terá de evitar que o "equilíbrio implícito" que prevê existir no próximo ano se converta num défice.

A AIE adverte ainda para o facto de a procura de petróleo no próximo ano dever aumentar, ultrapassando o nível pré--pandemia atingido em 2019.

De acordo com a sua análise, a oferta de petróleo mundial pode ter dificuldades em cobrir a procura no próximo ano devido ao reforço das sanções contra a Rússia, o que pode fazer com que "as margens das capacidades não utilizadas" pelos outros produtores caiam para mínimos históricos.

Para este ano, a AIE calcula que o mundo irá absorver uma média de 99,4 milhões de barris por dia, mais 1,8 milhões de barris diários que no ano passado, ou mais 1,9%, sobretudo porque os países desenvolvidos estão a recuperar, depois de dois anos de efeitos negativos da pandemia.

No próximo ano, a AIE calcula que o crescimento acelerará e que a procura de petróleo bruto aumentará em 2,17 milhões de barris por dia (2,2%) para 101,6 milhões, o que ultrapassará o pico de 2019.

Este crescimento será desencadeado por vários países em desenvolvimento e em particular pela China, onde se espera uma recuperação significativa da atividade económica após as medidas de confinamento por causa da pandemia.

Leia Também: Porto perdeu registos de Alojamento Local durante a pandemia

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório