Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 20º MÁX 36º

Empresas italiana e argelina vão desenvolver campos de gás na Argélia

O grupo italiano de hidrocarbonetos Eni, controlado em 30% pelo Estado, revelou esta quinta-feira que chegou a acordo com a argelina Sonatrach para acelerar o desenvolvimento de campos de gás na Argélia e a descarbonização através do hidrogénio verde.

Empresas italiana e argelina vão desenvolver campos de gás na Argélia
Notícias ao Minuto

23:29 - 26/05/22 por Lusa

Economia Energia

"O memorando de entendimento representa mais um passo no reforço da cooperação energética entre a Itália e a Argélia e está em linha com a estratégia da Eni de diversificar as fontes de energia com foco na descarbonização", salientou a empresa italiana em comunicado.

A assinatura do acordo, que decorreu esta quinta-feira Palazzo Chigi em Roma, sede do governo, contou com o presidente da Sonatrach, Toufik Hakkar, e o CEO da ENI, Claudio Descalzi, sendo que estiveram também presentes na cerimónia o Presidente da Argélia, Abdelmadjid Tebboune, e o primeiro-ministro italiano, Mario Draghi.

O chefe de Estado da Argélia viajou para Itália a convite do homólogo italiano, Sergio Mattarella, com o objetivo de estreitar as relações bilaterais, sobretudo em matéria económica, adiantou a presidência argelina.

O encontro decorre depois de Draghi ter viajado até à Argélia em abril, no seguimento de uma estratégia que Roma está a desenvolver para reduzir a dependência energética da Rússia, país de onde importa anualmente 40% do seu abastecimento de gás e 10% do petróleo.

A Eni, que está presente na Argélia desde 1981 e é a principal empresa energética internacional a operar no país africano, explicou que o acordo permitirá às duas empresas avaliar o potencial gasoso e as oportunidades de desenvolvimento acelerado em campos específicos já descobertos pela Sonatrach na Argélia.

Os volumes de produção de gás previstos nas áreas abrangidas pelo acordo equivalem a cerca de 3.000 milhões de metros cúbicos por ano e contribuirão para aumentar a capacidade de exportação da Argélia para Itália através do gasoduto Transmed, que liga ambos os países através da Tunísia.

O memorando abrange também a avaliação técnica e económica de um projeto piloto de hidrogénio verde em Bir Rebaa North, no deserto argelino, que visa contribuir para a descarbonização da central de gás BRN, operada conjuntamente pela Sonatrach e pela Eni.

A Argélia é o segundo maior fornecedor de gás da Itália, depois da Rússia.

Leia Também: Moçambique sem certezas sobre retoma de megaprojeto de gás em 2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório