Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 27º

Casais com ambos os elementos no desemprego recuam para 4.974 em abril

O número de casais com ambos os elementos no desemprego recuou 2,0% em abril face ao mês anterior e caiu 27,2% em termos homólogos, para 4.974, informou hoje o IEFP.

Casais com ambos os elementos no desemprego recuam para 4.974 em abril
Notícias ao Minuto

13:01 - 23/05/22 por Lusa

Economia IEFP

"Do total de desempregados casados ou em união de facto, 9.948 (8,2%) têm também registo de que o seu cônjuge está igualmente inscrito como desempregado no Serviço de Emprego, totalizando 4.974 casais desempregados, em abril de 2022", refere o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) na informação estatística divulgada.

Aquele número, indica o IEFP, representa uma descida de 27,2% face ao número de casais desempregados registado há um ano e um recuo de 2,0% comparando com março.

Os casais nesta situação de duplo desemprego têm direito a uma majoração de 10% do valor da prestação de subsídio de desemprego, quando tenham dependentes a cargo.

Segundo o IEFP, no final de abril estavam registados no Continente 295.021 desempregados, dos quais 41,3% eram casados ou viviam em situação de união de facto, perfazendo um total de 121.890.

O instituto informa ainda que o desemprego registado nos serviços de emprego do Continente diminuiu 25,6% face ao período homólogo e 3,5% em relação ao mês anterior.

Relativamente aos desempregados casados ou em situação de união de facto, a diminuição face a abril de 2021 atingiu 22,9% (-36.233 desempregados) e face a março de 2022 foi de 2,8% (-3.535).

Leia Também: "Se continuarmos unidos, havemos de vir aqui muitas vezes"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório