Meteorologia

  • 27 MAIO 2022
Tempo
32º
MIN 16º MÁX 35º

Nem teste nem quarentena para viajantes? É "fator positivo" para o setor

Os Estados-membros da União Europeia (UE) acordaram que pessoas com o Certificado Covid-19 válido, como vacinados ou recuperados, não devem ser alvo de "restrições adicionais à livre circulação", como testes ou quarentenas, para facilitar viagens. A APAVT saúda esta recomendação e considera que é um "fator positivo" para o setor.

Nem teste nem quarentena para viajantes? É "fator positivo" para o setor
Notícias ao Minuto

10:06 - 26/01/22 por Notícias ao Minuto

Economia APAVT

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) saudou a recomendação dos Estados-membros da União Europeia (UE), que acordaram que pessoas com o Certificado Covid-19 válido, como vacinados ou recuperados, não devem ser alvo de "restrições adicionais à livre circulação", como testes ou quarentenas. 

"Saudamos, com entusiasmo, a recomendação que a UE faz quanto aos requisitos de para viajar, excluindo a testagem e considerando como suficiente o certificado de vacinação ou de recuperação. Consideramos que que será mais um fator positivo na recuperação do sector das viagens, que potenciará ainda mais a forte procura que os nossos associados tem vindo a identificar", disse o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, em declarações ao Notícias ao Minuto.

Em causa está o facto de ter sido adotada uma "recomendação sobre uma abordagem coordenada para facilitar a livre circulação segura durante a pandemia", de acordo com um comunicado da estrutura em que estão representados os Estados-membros.

Segundo as novas regras, "as medidas relativas à Covid-19 devem ser aplicadas tendo em conta o estatuto da pessoa e não a situação a nível regional, com exceção das áreas onde o vírus circula a níveis muito elevados".

Na prática, "isto significa que a vacinação, teste ou estado de recuperação da Covid-19 de um viajante, tal como evidenciado por um Certificado Covid-19 da UE válido, deve ser o determinante fundamental", acrescenta o Conselho da UE, vincando que esta nova "abordagem baseada na pessoa simplificará substancialmente as regras aplicáveis e proporcionará clareza e previsibilidade adicionais aos viajantes".

Questionado sobre os apoios para o setor das viagens, que foi um dos mais afetados pela pandemia, o presidente da APAVT destaca que "será fundamental que o próximo governo desenvolva finalmente os mecanismos de capitalização das empresas e que finalize o programa apoiar.pt, que foi interrompido em abril e deverá ser pago até dezembro de 2022".

Leia Também: Cabo Verde fechou o ano com inflação mais alta desde 2013

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório