Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2022
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Novo Banco conclui venda à Abanca da operação em Espanha

O Novo Banco anunciou hoje ter concluído a venda da operação da sucursal de Espanha à Abanca Corporación Bancaria, S.A, anunciada em 05 de abril passado, e que inclui as operações de retalho, banca privada e PME.

Novo Banco conclui venda à Abanca da operação em Espanha
Notícias ao Minuto

11:21 - 30/11/21 por Lusa

Economia Novo Banco

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Novo Banco refere que "a conclusão desta transação não tem impacto material no resultado líquido esperado de 2021 e repercute-se num incremento da posição de capital em cerca de 40bps no Common Equity Tier 1 ratio de 10,9% a 31 de setembro de 2021".

"Este é mais um marco relevante no processo de desinvestimento de ativos e operações não-'core' [não principais], nomeadamente contribuindo para uma redução da complexidade da estrutura e dos custos e permitindo ao Novo Banco prosseguir a sua estratégia de reafetação de recursos à atividade bancária em Portugal", sustenta.

Num outro comunicado, o Abanca precisa que a compra do negócio do Novo Banco em Espanha foi hoje formalizada na sua sede institucional, em Madrid, "depois de recebidas as autorizações do Ministério de Assuntos Económicos e Transformação Digital e da Comissão Nacional dos Mercados e Concorrência", tendo participado no ato de assinatura o presidente e o presidente executivo (CEO) do Abanca (respetivamente Juan Carlos Escotet Rodríguez e Francisco Botas) e o CEO do Novo Banco, António Ramalho.

"Com esta operação, o Abanca supera os 107.000 milhões de euros de volume de negócio e reforça o seu posicionamento em dois âmbitos de atividade prioritários: o negócio de banca pessoal e privada e o negócio de empresas", avança.

Salientando que o negócio "robustece o posicionamento do Abanca em Espanha, muito especialmente em Madrid", o banco espanhol diz ainda que a operação "reforça os segmentos estratégicos de banca privada e pessoal e empresas, neste último caso, especialmente na atividade fora do balanço e no estrangeiro".

"O Novo Banco trará potencial de crescimento em linhas como o negócio segurador", refere, lembrando que "esta atividade está em pleno crescimento no Abanca, após o relançamento da companhia de Vida e da criação do Abanca Seguros Generales conjuntamente com o Crédit Agricole Assurances, que já lançaram os seus primeiros produtos".

"Assim, as importantes sinergias que apresenta a operação permitirão ao Abanca avançar na melhoria da sua eficiência", acrescenta.

Segundo o Abanca, a aquisição "representa a integração contabilística do negócio adquirido", pelo que "apresenta um baixo risco de execução e mínimo consumo de capital".

O banco espanhol esclarece que as agências do Novo Banco "terão, a partir deste momento, acesso à plataforma tecnológica do Abanca", sendo que "as agências, redes sociais e os canais digitais do Novo Banco começarão, a partir de hoje, a incorporar a imagem corporativa do Abanca".

"Uma vez acordada por ambas as partes, a operação ficará concluída com a realização do processo de integração tecnológica que previsivelmente terá lugar no último trimestre de 2022", remata.

A este propósito, o Abanca recorda a "ampla experiência" acumulada na realização de integrações, na sequência de várias operações concretizadas nos últimos anos: Em 2014, a integração do Banco Etcheverría; em 2017, a compra do Popular Servicios Financeiros; em 2018, do Deutsche Bank PCB e do Banco Caixa Geral (o banco da Caixa Geral de Depósitos em Espanha); e, em 2020, a aquisição do Bankoa, cujo processo de integração foi concluído nas últimas semanas.

O Novo Banco anunciou no passado dia 05 de abril a assinatura de um acordo com a Abanca Corporación Bancária para vender as operações de retalho, banca privada e PME em Espanha, incluindo 10 balcões e respetivos colaboradores.

Num comunicado então enviado à CMVM, o Novo Banco precisava que a concretização da operação estava "sujeita às respetivas autorizações regulatórias" e a sua conclusão era "esperada no segundo semestre de 2021".

A entidade bancária referia, na altura, que este acordo com o Abanca "representa a opção mais adequada de desinvestimento do negócio, garantindo a manutenção de serviço aos clientes e oferecendo atrativas perspetivas de longo prazo para clientes e colaboradores em Espanha".

O Novo Banco analisou diversas opções estratégicas relacionadas com a operação em Espanha e deu início a um processo de venda em maio de 2020, e em 30 de setembro registou a operação como descontinuada no balanço do banco.

Leia Também: EasyJet melhora prejuízo no ano fiscal terminado em setembro

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório