Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Nissan quer que mais de 50% dos seus carros sejam elétricos até 2030

O fabricante japonês de automóveis Nissan Motor anunciou hoje um plano para fazer mais de metade dos carros que vende em todo o mundo eletrificados até ao ano fiscal de 2030.

Nissan quer que mais de 50% dos seus carros sejam elétricos até 2030
Notícias ao Minuto

06:48 - 29/11/21 por Lusa

Economia energia elétrica

A estratégia, que envolve um investimento de aproximadamente 17,61 mil milhões de euros nos próximos cinco anos, visa lançar 23 novos modelos eletrificados - incluindo 15 modelos totalmente elétricos e oito híbridos - das suas marcas Nissan e Infiniti nesse período.

No ano fiscal 2026, a empresa pretende que mais de 75% das suas vendas na Europa sejam veículos eletrificados, afirmou numa declaração.

Até essa data, a empresa espera também que mais de 55% e 40% dos veículos que vende no Japão e na China, respetivamente, sejam eletrificados.

Até 2030, a empresa sediada em Yokohama também espera que as suas vendas de tais carros nos EUA representem mais de 40% das suas vendas totais.

A Nissan também planeia lançar um veículo elétrico a bateria de estado sólido até 2028.

A empresa, que quer aumentar consideravelmente o seu volume de produção de baterias, espera o desenvolvimento deste tipo de tecnologia.

Da mesma forma, para reforçar a reciclagem de baterias, a empresa disse que abrirá novas fábricas de "renovação" na Europa em 2022-2023 e nos EUA em 2025.

Leia Também: Nissan passa de perdas a lucro de 1.288 milhões entre abril e setembro

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório