Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 20º

Investimentos em eficiência energética têm de triplicar até 2030

Os investimentos em eficiência energética aumentaram 10% este ano, mas para cumprir as metas internacionais de limitação do aquecimento global até meados do século têm de triplicar até 2030, defendeu hoje a Agência Internacional de Energia (AIE).

Investimentos em eficiência energética têm de triplicar até 2030
Notícias ao Minuto

10:21 - 17/11/21 por Lusa

Economia AIE

No relatório anual de avaliação do progresso da eficiência energética, hoje divulgado, a AIE reconhece que os esforços de eficiência energética, depois do hiato de 2020 devido à pandemia, voltaram aos níveis pré-pandemia até 2021, mas defende que o esforço tem de ser muito maior para alcançar a neutralidade de carbono até 2050.

O declínio da intensidade energética global, que mede este progresso, abrandou em 2020 devido ao impacto da pandemia, com o indicador a cair apenas 0,5%, e este ano espera-se que caia 1,9%, graças a um investimento de 300.000 milhões de dólares.

Isto significa que o declínio da intensidade energética está a regressar a um ritmo equivalente à média da última década, uma vez que o declínio anual foi de 2,3% entre 2011 e 2016 e depois caiu para 1,3% nos cinco anos seguintes.

O problema é que para cumprir o cenário da AIE de zero emissões líquidas de gases com efeito de estufa até meados do século, a intensidade energética teria de passar para uma taxa de redução anual de 4% no período de 2020-2030.

Isto permitirá à economia mundial crescer 40% até ao final da década, devido ao aumento da população e ao incremento dos rendimentos pessoais, ao mesmo tempo que reduz o consumo de energia em 7%.

O diretor-geral da agência, Fatih Birol, salienta que a eficiência energética é vista como o melhor mecanismo para satisfazer as necessidades energéticas "da forma mais limpa e, na maioria dos casos, a mais barata".

"Não existe um caminho plausível para a redução para emissões zero sem utilizar os nossos recursos energéticos de forma muito mais eficiente", diz Birol, que também sublinha o potencial que oferece para a criação de milhões de empregos de qualidade.

Especificamente, a organização estima que com o montante de investimento necessário na próxima década para avançar no sentido da neutralidade de carbono se criarão quatro milhões de empregos adicionais até 2030.

Muitos destes trabalhos seriam na construção e na instalação de sistemas de aquecimento, de arrefecimento e de água quente, porque é precisamente nos edifícios que se encontram algumas das maiores possibilidades de melhoria.

Para as tornar eficazes, o cenário defendido pela AIE prevê a proibição da venda de caldeiras a carvão e a petróleo em todo o mundo a partir de 2025, bem como de caldeiras a gás, exceto nos casos em que o fornecimento de gás é descarbonizado e os aquecedores podem queimar hidrogénio ou outros gases, para que possam ser classificados como de emissões zero.

A AIE propõe também aumentar a proporção de edifícios que geram zero emissões líquidas de menos de 1% atualmente para 20% até 2030.

No domínio dos transportes, a agência considera que a eficiência de todos os tipos de veículos, incluindo os veículos de combustão, precisa de ser melhorada.

A AIE pressupõe que, mesmo no seu cenário mais favorável que leva a limitar o aquecimento global a 1,5 graus Celsius, 80% dos veículos de passageiros continuarão a ser veículos de combustão em 2030.

A agência recorda que em 2020, 40% dos veículos vendidos eram modelos pesados de tipo SUV (todo terreno) ineficientes, enquanto os veículos elétricos representavam apenas 5%. Contudo, cerca de vinte países anunciaram que irão proibir a comercialização de veículos com motores de combustão até 2035.

Os autores do relatório insistem que cerca de 80% dos ganhos de eficiência energética se traduzem em poupanças para os consumidores, e isto tendo em conta tanto os custos iniciais das medidas como os custos operacionais posteriores mais baixos.

Leia Também: Programa Edifícios + Sustentáveis "esgota dotação" dia 16 deste mês

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório