Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

"Empresas no limite". ANTRAM alerta para "ausência de competitividade"

As empresas de transporte rodoviário de mercadorias "estão no seu limite" face aos aumentos nos combustíveis.

"Empresas no limite". ANTRAM alerta para "ausência de competitividade"

O porta-voz da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), André Matias de Almeida, reiterou, esta segunda-feira, que as empresas do setor estão no limite por causa dos preços dos combustíveis, alertando também para a "ausência de competitividade".

"Fica fácil de perceber, para qualquer português, que estas empresas estão no seu limite relativamente àquilo que é o limiar da insolvência e, naturalmente, o despedimento coletivo. Teremos um cenário adicional que é a ausência de competitividade que as empresas portuguesas começam a ter em função dos preços dos combustíveis, designadamente com o país próximo que é Espanha", disse André Matias, em declarações à RTP3. 

O porta-voz da ANTRAM alertou ainda que esta situação e a diferença de realidades entre Portugal e Espanha pode ter impacto nas empresas portuguesas:  

"Como há uma diferença enorme [comparando com Espanha] relativamente a esse tema, fará com que as empresas espanholas entrem no mercado português e possam nessa altura estabelecer novos preços, novas condições comerciais com as empresas portuguesas, o que acreditamos que também vai ter impacto nas próprias empresas portuguesas", afirmou. 

No sábado, André Matias tinha já adiantado, em declarações à Lusa, que "a descida de um e dois cêntimos no gasóleo e na gasolina é imediatamente consumida pela subida na próxima segunda-feira de cerca de dois cêntimos". Apesar de elogiar a medida, a Antram entende que o seu impacto "será muito reduzido".

Segundo a Antram, as empresas de transporte rodoviário de mercadorias "estão no seu limite" face aos aumentos nos combustíveis e nos salários dos motoristas.

"Adivinhamos cenários de insolvência a muito breve trecho", afirmou o porta-voz da associação, assinalando que o custo efetivo do transporte de mercadorias não reflete as subidas nos salários dos motoristas e nos preços dos combustíveis porque "o mercado não o permite".

Leia Também: Combustíveis: ISP baixou, mas impacto no preço não se sentirá (já) hoje

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório