Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2021
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

Viajar: Contributo de Portugal passa por consenso sobre diretrizes claras

A presidente executiva do grupo chinês Trip.com considerou, em entrevista à Lusa, que o contributo de Portugal para o turismo, durante a presidência portuguesa da UE, passa por obter consenso "sobre diretrizes claras" para viagens entre e para Europa.

Viajar: Contributo de Portugal passa por consenso sobre diretrizes claras
Notícias ao Minuto

10:12 - 02/05/21 por Lusa

Economia Trip.com

"Portugal assume a presidência da União Europeia [UE] num momento crucial para a Europa, o mundo e a indústria do turismo", começou por dizer Jane Sun, em resposta por escrito à questão sobre o que é que Lisboa pode fazer para ajudar à recuperação do turismo entre a China e a Europa.

Atualmente, "o maior obstáculo para viajar continua a ser a pandemia", prosseguiu a presidente executiva agência de viagens 'online' chinesa, fundada em 1999, cotada em Nasdaq e na bolsa de Hong Kong.

"Acho que o maior apoio que Portugal", no âmbito da presidência, "poderia dar à indústria de turismo seria expandir ainda mais a implementação da vacinação e procurar obter consenso sobre diretrizes claras para viagens internas na Europa e viagens para a Europa", acrescentou a responsável.

Sobre quando é que espera a retoma do turismo, nomeadamente na Europa, Jane Sun salientou que, "enquanto as fronteiras internacionais permanecem praticamente fechadas a viagens, em todo o mundo os viajantes e fornecedores estão limitados aos mercados domésticos".

No entanto, manifestou-se otimista face à progressão do plano de vacinação a nível mundial e novas medidas para tornar as viagens mais seguras.

"Com a contínua implementação das vacinas em todo o mundo e promissoras iniciativas globais para desenvolver protocolos e tecnologias de viagens seguras, estou otimista sobre o renascimento das viagens globais", disse.

Em países maiores e regiões, "como a Europa, estamos a ver os mercados de viagens domésticos a recuperar", acrescentou.

"Espero que a Europa e os EUA vejam uma recuperação no segundo semestre deste ano devido às suas fortes iniciativas de vacinação", considerou a presidente executiva da Trip.com.

"Com Portugal atualmente na presidência da UE esperamos ver um impulso para implementar medidas que aumentem os esforços para facilitar ainda mais uma recuperação rápida na Europa", apontou, salientado que países mais pequenos podem demorar "um pouco mais".

A gestora referiu que "há uma enorme procura de viagens reprimida", ou seja, "as pessoas estão ansiosas para voltar a explorar o mundo, conectar-se com novas culturas e expandir os seus horizontes", acrescentando que, "embora a maneira como viajamos, sem dúvida, tenha mudado, o [... desejo de explorar e procurar conexão humana permanece forte".

"Sei que falo por todos os viajantes e trabalhadores do turismo de todo o mundo quando digo que mal podemos esperar para viajar novamente, especialmente para destinos de renome mundial como Portugal", rematou.

Antes de pandemia, Portugal recebia turistas da China e muitos portugueses viajavam para a China, nomeadamente para Macau.

Questionada sobre o papel que a Trip.com poderia ter para restabelecer esta tendência, a presidente executiva do grupo salientou que "existem fortes laços culturais e históricos entre Portugal e Macau e Portugal e a China".

Nesse sentido, "esperamos expandir ainda mais e construir sobre esses laços à medida que as viagens globais se tornem possíveis outra vez", disse Jane Sun.

"Construímos uma forte relação com Portugal e com VisitPortugal ao longo dos últimos cinco anos, realizando campanhas de sucesso a promover as maravilhas de Portugal aos viajantes chineses", prosseguiu a gestora, apontando que um "sinal da continuidade da força e confiança" desta parceria é que haverá uma campanha que "vai decorrer ainda este ano para revigorar o interesse dos chineses por Portugal como destino da sua próxima viagem".

Os turistas chineses "ainda agora começaram a conhecer a incrível beleza e experiências que os esperam em Portugal e pensamos o mesmo para os portugueses que visitam a China", acrescentou.

De acordo com dados da Trip.com, as pesquisas e reservas de produtos de viagem com destino Macau pelos utilizadores da China continental "aumentaram significativamente no período que antecedeu o Dia de Maio, na sequência da forte recuperação das viagens domésticas".

A região administrativa especial de Macau "sempre foi um destino bastante popular na China com a sua combinação única de uma cidade chinesa moderna com rico ambiente multicultural fortemente influenciado pelos portugueses", sublinhou.

Com os feriados nacionais chineses, como o 1.º de Maio e o seguinte, o Festival Barco-Dragão, "os viajantes chineses estão ansiosos para visitar as principais cidades de destino com experiências culturais ricas em ofertas e cadeias de hotéis de alto nível", disse Jane Sun.

"Podemos esperar que, à medida que mais destinos mantêm controlos de pandemia com nenhum ou poucos números de casos [de covid-19]", permitindo a abertura a viagens, assistir-se-á a "um aumento no turismo", com os viajantes a procurar "recuperar o tempo perdido".

Questionada sobre a procura de viagens para a Europa por parte dos turistas chineses, a presidente executiva da agência de viagens digital sublinhou que existe vontade em viajar, depois de um longo período de restrições devido à pandemia.

"Na sequência da recuperação robusta das viagens domésticas na China, temos a expectativa de que haja uma forte procura por viagens internacionais de viajantes chineses", considerou.

A Europa, "e Portugal, sem dúvida, estão no topo das listas de muitos viajantes", apontou a gestora.

"Vimos um grande aumento no número de viajantes chineses para a Europa e Portugal até ao início de 2020. Nos cinco anos de 2015 a 2019, o número de utilizadores que compraram produtos e serviços relacionados com viagens para a Europa através da Ctrip [grupo Trip.com] aumentou em mais de 30%" em termos anuais, referiu a responsável.

De acordo com os dados do grupo, em 2019 as reservas de bilhetes de avião para Portugal aumentaram 148% em termos anuais e as reservas de hotéis no mercado português durante o feriado do Ano Novo Lunar naquele ano cresceram 155%.

"Espero que esta tendência continue assim que as viagens entre as duas nações sejam outra vez possíveis", concluiu.

Leia Também: É preciso garantir uma "abordagem unificada" para abertura de viagens

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório