Meteorologia

  • 16 SETEMBRO 2021
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

PRR. AEP defende que foco deve estar no apoio à iniciativa privada

A Associação Empresarial de Portugal (AEP) considerou hoje que as prioridades do plano de recuperação "estão trocadas", defendendo que o foco deveria estar no apoio à iniciativa privada, de modo a apoiar a criação de emprego e riqueza.

PRR. AEP defende que foco deve estar no apoio à iniciativa privada
Notícias ao Minuto

17:55 - 26/02/21 por Lusa

Economia PRR

"A AEP chegou à conclusão de que as prioridades do PRR [Plano de Recuperação e Resiliência] estão trocadas. O foco deveria estar na iniciativa privada, pois só desta forma é possível assegurar uma resposta social robusta e duradoura, que apoie a criação de riqueza e emprego", apontou, em comunicado, a associação.

Citado no mesmo documento, o presidente da AEP, Luís Miguel Ribeiro, sublinhou que a resiliência "está nas empresas privadas e não no Estado", que não corre, "por natureza", situações de insolvência e tem o apoio "mais abrigado".

Para a associação, o plano está "muito aquém" do que a economia precisa, lamentando que apenas um terço do total de subvenções esteja alocado às empresas.

"A AEP reconhece que existem áreas de investimento público que devem ser reforçadas, claramente o SNS [Serviço Nacional de Saúde], mas também os serviços de maior relacionamento com as empresas, que permitem reduzir custos de contexto muito penalizadores para a competitividade da economia, mas recorda que não se pode esquecer que só conseguimos distribuir riqueza se a criarmos", lê-se no documento.

A AEP propõe ainda um conjunto de medidas para o PRR, como a capitalização das empresas com "apoios imediatos e diretos à liquidez", apoios a fundo perdido para a manutenção do emprego, reindustrialização da economia e aproveitamento eficiente dos investimentos na digitalização da administração pública para operar uma "verdadeira reforma do Estado".

Os empresários defendem também que se deve privilegiar a compra de bens e serviços de empresas nacionais e instaladas em Portugal, bem como a execução dos investimentos previstos no plano no que se refere às infraestruturas.

O PRR, que está atualmente em consulta pública, tem um período de execução até 2026 e prevê um conjunto de reformas e investimentos para alavancar o crescimento económico face ao impacto da pandemia de covid-19.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório