Meteorologia

  • 21 ABRIL 2021
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Câmara de Lisboa adjudica construção de 40 fogos no Bairro da Boavista

A Câmara de Lisboa aprovou hoje a adjudicação de uma empreitada de construção de mais 40 fogos no Bairro da Boavista, no valor de 4,5 milhões de euros, no âmbito da operação de reabilitação da zona de alvenarias.

Câmara de Lisboa adjudica construção de 40 fogos no Bairro da Boavista
Notícias ao Minuto

21:20 - 24/02/21 por Lusa

Economia Lisboa

A proposta, apreciada em reunião pública do executivo municipal, teve a abstenção do CDS-PP e os votos favoráveis de PS, PSD, PCP e BE.

A intervenção, com um prazo de execução de 18 meses, "contempla quatro blocos, numa área total de 9.050 m2, bem como zonas verdes", destaca o gabinete da vereadora da Habitação, Paula Marques, numa nota enviada à Lusa.

"Finalizadas e entregues 96 habitações (50 no quarteirão piloto e 46 em bloco), estão neste momento em obra outras 50 casas nas áreas de alvenaria, a que se juntam agora estas 40", adianta a câmara no mesmo comunicado.

No total, "a operação de requalificação vai atingir 500 alvenarias, construídas nas décadas de 40 e 50 e que hoje já não respondem às necessárias condições de habitabilidade", é acrescentado.

A autarquia refere que os novos edifícios são construídos segundo parâmetros de "nova geração", contemplando "soluções inovadoras de eficiência energética e impacto ambiental, conforto térmico, otimização da exposição solar, aquecimento solar das águas e aproveitamento de caudais de chuva".

A requalificação do bairro municipal da Boavista envolve também estruturas coletivas, entre as quais a Associação de Moradores da Boavista, cujo edifício foi reabilitado.

Está ainda prevista uma nova sede para a Associação de Reformados e Idosos do Bairro da Boavista, no bloco agora adjudicado.

Serão, igualmente, construídas uma escola nova, uma igreja e casas mortuárias, "que vão substituir as estruturas existentes e muito degradadas", indica a autarquia.

"O tratamento dos espaços comuns e de implantação individualizada dos fogos permite ter zonas públicas, mas também a sensação de privacidade, a que se junta a inclusão de zona de horta para cada habitação", descreve o município.

O projeto, que está a ser implementado também nos bairros Padre Cruz e da Cruz Vermelha, permite "que a casa acompanhe a evolução da família, crescendo com ela, ampliando por exemplo um apartamento T2 para um de tipologia T3, sem quaisquer alterações estruturais".

Tendo em conta as questões da acessibilidade no interior das casas, o município decidiu construir maioritariamente "frações térreas ou de entrada direta, evitando elevadores".

Leia Também: Ministro apela a mobilização das autarquias para programa 1.º Direito

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório