Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2021
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Lisboa e Vale do Tejo é região com maior retração do consumo

Lisboa e Vale do Tejo é a região do país onde a retração do consumo "mais se acentuou desde o início da pandemia", com uma queda de 19% no número de compras em loja em novembro, segundo a SIBS.

Lisboa e Vale do Tejo é região com maior retração do consumo
Notícias ao Minuto

15:32 - 04/12/20 por Lusa

Economia Covid-19

Num comunicado, a empresa que gere o Multibanco e terminais de pagamento em lojas, entre outros, indicou que "a região de Lisboa e Vale do Tejo tem sido a zona do país onde a retração no consumo mais se acentuou desde o início da pandemia", sendo que "no mês de novembro, por exemplo, o número de compras em loja ficou a menos 19% do que no período homólogo de 2019, um recuo ainda assim inferior à queda de 39% que esta região chegou a sofrer entre março e abril".

A SIBS concluiu ainda que também no Norte "as recentes medidas restritivas traduziram-se numa queda de 13% nas compras físicas no último mês face ao ano anterior, depois de, desde julho, estarem praticamente estáveis".

Os dados apurados pela empresa mostram que no geral, "todas as regiões do país registaram quebras no consumo em loja" com exceção dos Açores, "onde se verificou uma evolução positiva de 3%".

A SIBS garantiu que houve um aumento "no último ano do número de compras online em sites de comerciantes portugueses com uma variação mais positiva do que o registado nos sites de comerciantes estrangeiros". Em novembro, as compras 'online' em comerciantes nacionais "cresceram 83% face ao período homólogo, enquanto o aumento das compras nos comerciantes estrangeiros ficou nos 19%", concluiu a SIBS.

A empresa acredita que estes dados "refletem o esforço e a transformação digital de muitas empresas nacionais que souberam tirar partido da tecnologia e passar da sua estrutura física para uma estrutura online" adaptando-se assim a uma "nova realidade, às novas necessidades e de acordo com as significativas alterações nos hábitos de consumo dos portugueses".

Neste contexto, os portugueses cada vez usam mais o telemóvel para efetuar pagamentos, sendo o MB Way o método mais usado.

"Nas compras em loja o incremento da utilização do MB Way foi muito significativo ao longo de todo o ano, sendo que entre julho e outubro este crescimento foi de cerca de 350%" e no mês passado, o "aumento da utilização do serviço face a 2019 situou-se acima dos 300%". 

Nas compras online, o uso da aplicação "também aumentou de forma destacada, crescendo 260% em novembro, em comparação com o mesmo período do ano passado, e 61 pontos percentuais face ao mês de outubro último", indicou a SIBS.

Em novembro, a SIBS registou uma queda "acentuada" de 13% nas compras físicas no Multibanco, em termos homólogos, "depois de uma ligeira recuperação nos meses de verão e até outubro último".

"Já no que se refere às compras online, para o mesmo período, verifica-se em comparação com o ano passado um crescimento de 39%, em linha com a tendência verificada ao longo do ano", revelou a empresa.

De acordo com a SIBS, o valor médio das compras em novembro foi de 37,3 euros em loja e de 38 euros 'online', "com uma variação positiva de valor face ao mês de outubro de 3% e 16%, respetivamente".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório