Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

"Enquanto durar a pandemia, o Governo não deixará de apoiar o emprego"

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, abriu o segundo dia de debate na generalidade do Orçamento do Estado para 2021 e deixou uma garantia: "Enquanto durar a pandemia, o Governo não deixará de apoiar o emprego".

"Enquanto durar a pandemia, o Governo não deixará de apoiar o emprego"

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, reiterou, esta quarta-feira, no Parlamento, na abertura do segundo dia do debate na generalidade, que o Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) está construído com base em "quatro prioridades" e garantiu que enquanto durar a pandemia o Governo continuará a apoiar o emprego. 

"Os quatro grandes desafios imediatos que o país enfrenta são enfrentar a pandemia, recuperar a economia, proteger o emprego e proteger o rendimento dos portugueses. O OE2021 está construído em torno destas quatro prioridades", disse João Leão. 

"Enquanto durar a pandemia, o Governo não deixará de continuar a apoiar o emprego, ajudando as empresas a suportar parte dos custos de trabalho nos setores mais atingidos pela crise", garantiu ainda o ministro das Finanças, sem acrescentar mais detalhes. Porém, deixou a indicação de que o Governo prevê uma recuperação da taxa de desemprego já no próximo ano.  

"A saúde é uma das grandes prioridades deste orçamento", garantiu ainda Leão, acrescentando com o investimento que prevê ser feito na digitalização na área da educação. 

Com uma postura mais política, o ministro das Finanças referiu que "neste momento difícil e de ansiedade, os portugueses esperam de nós um elevado sentido de responsabilidade", rejeitando a ideia de austeridade. 

Acompanhe aqui, em direto

A Assembleia da República deverá aprovar hoje, na generalidade, a proposta do Governo de Orçamento de Estado para 2021 apenas com os votos favoráveis da bancada parlamentar do PS. O orçamento deverá ser viabilizado à justa, contando com abstenções do PCP, PAN e PEV, bem como das deputadas não inscritas Cristina Rodrigues (ex-PAN) e Joacine Katar Moreira (ex-Livre).

O primeiro dos dois dias de debate, na terça-feira, ficou marcado pelo confronto entre o primeiro-ministro, António Costa, e a bancada do Bloco de Esquerda, que pela primeira vez nos últimos cinco anos vai votar contra o Orçamento de Estado do executivo socialista.

Depois da aprovação na generalidade, o Orçamento do Estado para 2021 será debatido na especialidade a partir de quinta-feira, devendo as propostas de alteração entrar até ao dia 13 de novembro. O documento será sujeito a votação final global no dia 26 de novembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório