Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2020
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Ativos eram de má qualidade? "É uma evidência", diz Máximo dos Santos

Máximo dos Santos está a ser ouvido no Parlamento sobre as vendas de imóveis e créditos do Novo Banco e que têm impacto nas injeções de capital do Fundo de Resolução naquela instituição.

Ativos eram de má qualidade? "É uma evidência", diz Máximo dos Santos
Notícias ao Minuto

10:52 - 16/09/20 por Notícias Ao Minuto 

Economia Fundo de Resolução

O presidente do Fundo de Resolução, Máximo dos Santos, disse esta quarta-feira que é uma "evidência" que os ativos imobiliários que o Novo Banco herdou eram de má qualidade. 

"É uma evidência, porque a má qualidade dos ativos espelha precisamente o facto de eles serem qualificados como NPL ('non-performing loan' ou crédito malparado, na tradução em português)", referiu o presidente do Fundo de Resolução.

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, disse na terça-feira que o Novo Banco "herdou" uma carteira de ativos imobiliários que era "má, velha e ilegal". Ramalho está a ser ouvido no Parlamento para dar explicações sobre a gestão do banco, uma semana depois da auditoria à entidade que resultou da resolução do BES ter sido divulgada.

"Gostaria que o Fundo de Resolução estivesse representado na administração do Novo Banco", começou por dizer o presidente do Fundo de Resolução, em resposta às questões colocadas pelos deputados. Porém, explicou que tal não foi possível por causa do acordo com a Comissão Europeia. 

Máximo dos Santos está a ser ouvido no Parlamento sobre as vendas de imóveis e créditos do Novo Banco e que têm impacto nas injeções de capital do Fundo de Resolução naquela instituição.

O Fundo de Resolução bancário, além de ter 25% do Novo Banco, é a entidade responsável pelas injeções de capital no banco, no âmbito do acordo feito em 2017 na venda de 75% da instituição financeira ao fundo de investimento norte-americano Lone Star.

Esse acordo prevê que o fundo cubra perdas do banco com ativos 'tóxicos' com que ficou do BES até 3.890 milhões de euros. Até hoje, já foram injetados 2.976 milhões de euros (dos quais 2.130 milhões de euros vieram de empréstimos do Tesouro) e poderão transferidos ser mais 900 milhões de euros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório