Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2020
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Produtos petrolíferos em Cabo Verde com descida generalizada de preços

Os produtos petrolíferos regulados em Cabo Verde registaram descidas generalizadas dos preços no primeiro semestre do ano, com destaque para a gasolina, gasóleo e gás butano que atingiram os mínimos históricos de 2004, informou hoje a agência reguladora.

Produtos petrolíferos em Cabo Verde com descida generalizada de preços
Notícias ao Minuto

12:51 - 11/09/20 por Lusa

Economia Petróleo

No seu relatório sobre o setor dos combustíveis, referente ao primeiro semestre de 2020, a Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME) de Cabo Verde concluiu ainda que, em média, os produtos petrolíferos regulados tornaram-se 4,6% mais baratos, mensalmente.

Relativamente ao primeiro semestre de 2019, o regulador constatou que os preços estiveram 12,9% mais baratos, mensalmente.

"De uma forma geral, a atividade petrolífera em Cabo Verde perdeu a pujança de crescimento das vendas dos últimos cinco anos (média de 11,5% ao ano), alavancado sobretudo pela reconquista do mercado de 'bunkering' e de aviação", salientou a ARME.

Mas nos primeiros seis meses deste ano, houve uma redução de 35,6% nas vendas dos produtos petrolíferos, comparativamente ao período homólogo, e os produtos mais afetados foram o jet A1 e o fuelóleo (marinha internacional).

Em todas as ilhas, no primeiro semestre registou-se uma redução média de vendas de combustíveis por parte das duas petrolíferas (Vivo Energy e Enacol) de 15%.

As vendas para a marinha internacional e para a aviação totalizaram quase metade das vendas de combustíveis em Cabo Verde (49,3%), enquanto as para produção de eletricidade e nos postos de venda contribuíram com 44,2% do total.

No mesmo relatório, a agência reguladora cabo-verdiana indicou que as importações do período totalizaram 167.132 toneladas métricas (MT), uma diminuição de 32,1% em relação ao mesmo período de 2019.

De janeiro a junho, o gasóleo foi o produto petrolífero com maior volume de importação por Cabo Verde, totalizando 58.329 toneladas métricas, o que representa 34,8% do total das importações.

No período em análise, o custo de compra de combustíveis foi cerca de 8,8 mil milhões de escudos cabo-verdianos (cerca de 80 milhões de euros), o que representa um decréscimo de 31,8% relativamente ao primeiro semestre de 2019.

A ARME referiu que o primeiro semestre do ano ficou marcado pela pandemia da covid-19, em que a atividade petrolífera mundial ressentiu-se profundamente, devido ao confinamento de pessoas, afetando os transportes (aéreos, terrestres e marítimos), um dos grandes consumidores de combustíveis. 

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 904 mil mortos e quase 28 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Até quinta-feira, Cabo Verde registava um acumulado de 4.575 casos desde 19 de março e 43 mortes provocadas pela doença.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório