Meteorologia

  • 07 AGOSTO 2020
Tempo
31º
MIN 19º MÁX 33º

Edição

Wall Street fecha sem direção com tecnológicas a recuarem após ganhos

A bolsa nova-iorquina fechou hoje sem direção, depois de uma sessão de altos e baixos, com várias empresas do setor da tecnologia a recuarem nitidamente depois de ganhos importantes nas últimas semanas.

Wall Street fecha sem direção com tecnológicas a recuarem após ganhos
Notícias ao Minuto

23:28 - 13/07/20 por Lusa

Economia Bolsas

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average acabou perto do equilíbrio, mas em terreno positivo, ao avançar 0,04%, para os 26.085,80 pontos.

Já o Nasdaq, depois de três recordes consecutivos, fechou a recuar 2,13%, para as 10.390,84 unidades, e o alargado S&P500 perdeu 0,94%, para as 3.155,22. Durante a sessão, este índice chegou a estar ao nível do início do ano, antes de desvalorizar.

Para Patrick O'Hare, da Briefing.com, a retração do mercado não é surpreendente, porque tem evoluído a um nível particularmente elevado durante várias semanas.

Os índices caíram em particular depois de se saber que o governador da Califórnia decidiu reimpor várias restrições, perante a recrudescência de casos de infeções com o novo coronavírus no estado.

Gavin Newsom decretou o encerramento de salas de restaurante e cinemas, bem como uma série de estabelecimentos comerciais e serviços, como cabeleireiros, salas de desporto e locais de culto, entre outros, em cerca de 30 condados, entre os quais o de Los Angeles.

Estes anúncios deram "a desculpa perfeita aos investidores para respirarem um pouco com um mercado sobreavaliado, em particular no que respeita aos valores tecnológicos", disse O'Hare.

Os principais títulos que têm suportado a valorização agregada do Nasdaq fecharam hoje em baixa, casos de Amazon (-3,00%), Apple (-0,46%), Facebook (-2,28%), Microsoft (-3,09%) e Alphabet (-1,74%), a 'holding' da Google.

Já o construtor de veículos elétricos topo de gama Tesla conheceu uma louca cavalgada, ao abrir com um ganho de 14% para acabar a perder 3,08%, pagando claramente os custos e movimentos especulativos.

A praça nova-iorquina tinha começado em alta, no seguimento das esperanças de progressos na frente sanitária.

Os laboratórios norte-americano Pfizer (+4,08%) e alemão BioNTech (+10,55%) anunciaram, com efeito, que tencionavam iniciar a próxima fase dos seus ensaios clínicos este mês, em 30 mil doentes. Estas empresas esperam produzir 100 milhões de doses de vacina até ao final de 2020 e mais de 1,2 mil milhões antes do final de 2021.

Por outro lado, durante esta semana, os investidores vão ter atenção aos resultados trimestrais dos grandes bancos norte-americanos. Por exemplo, JPMorgan Chase, Citigroup e Wells Fargo divulgam as suas contas na terça-feira.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório