Meteorologia

  • 02 JULHO 2020
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

Mário Centeno considera que resposta europeia "é um salto na integração"

O presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, afirmou hoje que as medidas da resposta europeia à crise são "um salto na integração" da União Europeia, considerando que "é muito mais fácil fazer progressos em tempo de crise" do que em contextos favoráveis.

Mário Centeno considera que resposta europeia "é um salto na integração"
Notícias ao Minuto

16:17 - 29/05/20 por Lusa

Economia Coronavírus

"Este é um salto na integração, com certeza. Dívida comum, um debate sobre impostos da União Europeia e uma grande quantidade de dinheiro comum para combater esta crise", afirmou o ministro das Finanças em entrevista à cadeia norte-americana CNBC.

O presidente do grupo de ministros das Finanças da zona euro considerou ainda que, "infelizmente, é muito mais fácil fazer este tipo de progressos em tempo de crise do que quando o sol está a brilhar", relevando "a excelente resposta que a nível nacional e da União" está a ser dada para combater a crise associada à pandemia de covid-19.

"Se se comparar o tamanho disto [da resposta europeia] ao que era esperado nos anteriores instrumentos orçamentais para a competitividade e convergência na zona euro, é quase 75 vezes maior", destacou Centeno, realçando que este "é um momento muito importante para a Europa".

O presidente do Eurogrupo reconheceu também que é sabido que "é necessário completar as instituições, e definitivamente a dívida comum é uma dessas instituições para a Europa".

"Penso que é absolutamente claro hoje que tanto a política orçamental como a monetária se juntaram de uma maneira muito forte para lutar contra esta crise única. Temos de assegurar que é uma crise temporária, que não tem nenhuma dimensão estrutural por detrás", afirmou o ministro.

Mário Centeno prosseguiu que a dificuldade "não se pode tornar numa crise financeira porque isso seria muito negativo para todos, portanto o diálogo entre a política orçamental e a dimensão monetária na Europa já vem de há algum tempo".

"Não tenho dúvidas de que desta vez atuámos unidos", completou.

Já sobre a sua possível permanência como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças português disse que o processo de eleição do novo presidente começará no dia 11 de junho, e que tomará "as decisões até essa data".

"Elas serão anunciadas primeiro aos meus colegas, e depois a todos", disse Mário Centeno.

Na quarta-feira, a Comissão Europeia apresentou uma proposta de fundo de recuperação de 750 mil milhões de euros para minimizar os efeitos económicos e sociais da pandemia de covid-19, do qual se prevê que Portugal possa beneficiar de 26,3 mil milhões de euros.

A Comissão Europeia propõe que 500 mil milhões de euros sejam canalizados para os Estados-membros através de subsídios a fundo perdido e os restantes 250 mil milhões na forma de empréstimos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório