Meteorologia

  • 31 MAIO 2020
Tempo
27º
MIN 19º MÁX 29º

Edição

Hotéis de Espinho cedem material para hospital de campanha com 150 camas

Hotéis de Espinho disponibilizaram camas, lençóis e atoalhados para o hospital de campanha local que hoje já tem capacidade para 150 doentes ou suspeitos de contaminação por Covid-19, podendo aumentar essa lotação em 100 lugares.

Hotéis de Espinho cedem material para hospital de campanha com 150 camas
Notícias ao Minuto

12:01 - 29/03/20 por Lusa

Economia Covid-1

O trabalho desenvolvido nesse equipamento desportivo do distrito de Aveiro foi coordenado pelo corpo ativo dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Espinho, apoiados pelos serviços municipais da autarquia e com a ajuda logística do Grupo Solverde e do Hotel Praia Golfe.

Pedro Louro, comandante da corporação local de bombeiros, explica que a montagem dessa zona de concentração e apoio à população se verificou "em menos de seis horas", "muito por força do problema que se vive atualmente nos lares de idosos um pouco por todo o país".

O mesmo responsável afirma que esse hospital de campanha, instalado na Nave Desportiva, começou por ter uma capacidade instalada de 104 camas, pouco depois viu-a reforçada em mais 50 leitos cedidos pelas Forças Armadas e, "no limite, poderá chegar a uma capacidade máxima de 250".

Paralelamente a essa reorganização, a Comissão Municipal de Proteção Civil preparou ainda a Pousada da Juventude de Espinho, contígua à Nave Desportiva Polivalente, para que aí fiquem "alojados todos os recursos humanos necessários para suportar esta operação" de apoio à comunidade, caso o funcionamento dessas estruturas tenha efetivamente de ser ativado.

No mesmo sentido, também o edifício da antiga escola primária da Seara está apto "a receber grupos de reforços de bombeiros, em caso de necessidade".

O concelho de Espinho, com cerca de 33.000 habitantes distribuídos por 21,4 quilómetros quadrados, registava sábado à noite, segundo dados da autarquia, 21 casos positivos de Covid-19, dos quais quatro em internamento hospitalar.

Esse município é contíguo ao de Ovar, que há mais de uma semana está em situação de calamidade pública devido à Covid-19 e sujeito a cerco sanitário com controlo de fronteiras e suspensão de toda a atividade empresarial não considerada de primeira necessidade.

Este sábado esse concelho contava já com 178 infetados e cinco óbitos entre uma população de cerca de 55.400 residentes nos seus 148 quilómetro quadrados.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19, foi detetado pela primeira vez na China em dezembro de 2019 e já infetou mais de 640.000 pessoas em todo o mundo, das quais mais de 30.000 morreram.

Em Portugal, os primeiros casos foram identificados a 02 de março e o país registava sábado 100 mortes e 5.170 infeções no país, sendo que, desses doentes, 329 estavam internados em cuidados intermédios, 89 em cuidados intensivos e 43 já foram dados como recuperados.

A 17 de março, o Governo decretou o estado de calamidade pública em Ovar e no dia 18 teve aí início um cerco sanitário que obriga ao controlo de entradas e saídas no território.

Desde as 00h do dia 19 de março, todo o país entrou no regime de estado de emergência, o que vigorará até às 23:59 do dia 02 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório