Meteorologia

  • 03 ABRIL 2020
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 20º

Edição

UGT pediu apoio do Governo para 'corona bonds'

A UGT enviou hoje uma carta ao primeiro-ministro, António Costa, a pedir o apoio do Governo português aos 'corona bonds', no quadro do Eurogrupo, para melhor enfrentar o impacto da covid-19 na economia.

UGT pediu apoio do Governo para 'corona bonds'
Notícias ao Minuto

22:45 - 25/03/20 por Lusa

Economia Covid-19

Na carta, a UGT manifestou o seu apoio às medidas tomadas a nível nacional e europeu para fazer face à emergência da propagação do novo coronavírus e para controlar os impactos na saúde pública e na economia, e alertou para a situação dos trabalhadores.

"Não poderemos aceitar que os custos desta crise, que provavelmente será mais grave que a de 2008, recaiam sobretudo sobre os trabalhadores, nem poderemos aceitar o regresso da austeridade", disse.

Neste âmbito, a UGT instou o Governo português, no quadro do Eurogrupo, "a apoiar os 'corona bonds'" e pediu à Comissão Europeia que adie o calendário normal do Semestre Europeu.

A UGT informou ainda António Costa que subscreveu a Declaração dos Parceiros Sociais Europeus sobre a emergência da covid-19.

Nesta declaração, enviada às autoridades europeias, são pedidas medidas extraordinárias para salvar as empresas e salvaguardar o emprego.

A central sindical deu conhecimento da carta ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e ao ministro das Finanças, Mário Centeno, que é também presidente do Eurogrupo.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 20.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, há 43 mortes, mais 10 do que na véspera (+30,3%), e 2.995 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que regista 633 novos casos em relação a terça-feira (+26,8%).

O país, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar, no distrito de Aveiro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório